Copa 2018

Federação argentina alega questão de segurança por jogo cancelado em Israel

Manifestantes fizeram protesto no treino da Argentina por causa de amistoso que seria em Israel

Do UOL, em São Paulo

06/06/2018 12h28

A Federação Argentina (AFA) se pronunciou nesta quarta-feira sobre o cancelamento do amistoso que a Argentina faria com Israel, no sábado. O presidente da AFA, Claudio Tapia, declarou que o duelo não será mais realizado por questões de segurança.

Confira a tabela completa e o calendário de jogos
Simule os classificados e o mata-mata do Mundial
DOC: a Rússia Gay que não pode sair do armário

Em maio, houve série de protestos de palestinos nas comemorações de 70 anos de criação de Israel. Mais de 110 palestinos morreram nos conflitos.

No início da semana, palestinos manifestaram seu repúdio contra a realização do amistoso da Argentina em Israel, região alvo de conflitos por décadas entre judeus, árabes e palestinos.

O presidente da AFA disse que o episódio recente de violência em Israel e o receio de atos hostis contra a seleção argentina inviabilizaram o amistoso.

“As pessoas que nos trataram de ignorantes [por aceitar jogo em Israel] parecem que nos subestimam. Estamos diante de uma realidade que já dura 70 anos. Mas o que aconteceu nas últimas 72 horas, que é de público conhecimento, nos levou a tomar a decisão de não viajar. Minha responsabilidade como presidente é brigar pela integridade de todo nosso elenco. Não tem nada a ver contra a comunidade de Israel”, comunicou Tapia.

Para Israel, Argentina cedeu ao ódio.

Foto: Mahmud Hams / AFP
Palestinos carregam jovem de 21 anos morto por soldados israelenses Imagem: Foto: Mahmud Hams / AFP

Atletas argentinos pressionaram por cancelamento

Conforme apuração do UOL Esporte, os jogadores da Argentina pressionaram a AFA pelo cancelamento da partida de preparação à Copa. A mobilização dos atletas foi liderada por Messi após os protestos palestinos contra a realização da partida.

A federação tentou mudar o local do confronto de Jerusalém para Haifa, mas os jogadores rejeitaram a opção.

Agora, a AFA procura um adversário substituto para seu último amistoso em Barcelona antes da Copa; conforme apurou a reportagem, as opções são Malta e San Marino.

"No fim pudemos fazer o correto. Primeiro vem a saúde e o senso comum. Achamos que o melhor era não ir", disse Higuain à ESPN local.

Nesta terça-feira, manifestantes foram até a porta do CT Joan Gamper, na Catalunha, e fizeram um ato de repúdio ao jogo que será realizado em Jerusalém. Com bandeiras da Palestina e uniformes tingidos de vermelho para simbolizar sangue, as pessoas presentes no protesto manifestaram contra a decisão da federação argentina de levar a seleção para um jogo pré-Copa do Mundo no país.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está fechada

Não é possivel enviar comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Mais Copa 2018

Topo