Senegal

Destaque de Senegal coleciona polêmicas com carros e foi condenado a prisão

REUTERS/Maxim Shemetov
Niang foi o destaque da vitória de Senegal Imagem: REUTERS/Maxim Shemetov

Gustavo Setti

Colaboração para o UOL, em São Paulo

19/06/2018 14h16

Senegal surpreendeu a Polônia nesta terça-feira (19), no Estádio do Spartak, e venceu por 2 a 1, com destaque para M’Baye Niang, eleito o melhor da partida. O atacante começou a jogada do primeiro gol e aproveitou falha da zaga para marcar o segundo dos africanos. Aos 23 anos, o principal jogador senegalês na estreia já coleciona polêmicas envolvendo carros mesmo com pouca idade.

Simule os classificados e o mata-mata do Mundial
- Neymar S/A: a engrenagem por trás do maior jogador de futebol do Brasil
- De ídolo a homem de negócios, Ronaldo tem tudo a ver com a seleção atual

A primeira delas aconteceu em 2012, quando tinha acabado de chegar a Milão para defender o Milan e foi flagrado pela polícia dirigindo sem habilitação. Na época, ele não tinha nem idade para ter carta de motorista e tentou se passar por um companheiro de equipe, Traoré.

Depois, em 2014, destruiu uma Ferrari em um acidente que envolveu outros veículos em Montpellier, mas ninguém ficou seriamente ferido. Niang foi condenado a 18 meses de prisão, mas cumpriu em liberdade condicional. Ele não foi para a cadeia, mas concordou em prestar trabalhos voluntários. Neste segundo episódio, também não tinha habilitação.

Já em 2016, mais uma polêmica. De volta a Milão, o atacante perdeu o controle enquanto dirigia, bateu novamente uma Ferrari em fevereiro e machucou o ombro e o tornozelo. Ele ainda teve que fazer o teste do bafômetro, que deu negativo. Aquele foi o último acidente desde então, e o jogador não voltou a ser manchete nos noticiários por problemas no trânsito.

Senegal ou França?

O senegalês, na verdade, é francês. Nascido em Meulan-en-Yvelines e filho de pais senegaleses, Niang defendeu a França nas categorias de base do sub-16 ao sub-21, mas não se firmou na última categoria por problemas de indisciplina.

Já a convocação para a Copa do Mundo por Senegal gerou polêmica. Afinal, em 2011, o então adolescente afirmou que preferia a França. “Depois de uma longa discussão com minha família, eu decidi escolher a França. Foi uma decisão difícil, porque eu estou ligado aos dois países. Eu quero dizer que estou muito agradecido a Senegal pela confiança que depositaram em mim e nunca vou me esquecer”, disse em entrevista ao L’Equipe.

Mais tarde, em 2015, o jogador deu outra declaração que não agradou a muitos sobre a chance de defender o país africano. O primeiro chamado dele para a equipe só aconteceu em setembro do ano passado, pouco antes da classificação para a Copa do Mundo.

“Hoje, nem penso nisso. Para ser um jogador de seleção, seja da França ou de Senegal, você tem que ter mais tempo de jogo, o que não é o meu caso. Eu não tenho tempo suficiente para ser convocado para o time senegalês e, quando a oportunidade surgir, me farei algumas perguntas”, falou na época.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está fechada

Não é possivel enviar comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Mais Senegal

Topo