Brasil

Thiago Silva comemora gol de Neymar e revela conselho: 'Chora mesmo'

REUTERS/Max Rossi
O zagueiro Thiago Silva disputa lance com Venegas no jogo entre Brasil e Costa Rica Imagem: REUTERS/Max Rossi

Do UOL, em São Paulo

22/06/2018 11h22

Escalado por Tite como capitão na vitória por 2 a 0 sobre a Costa Rica, o zagueiro Thiago Silva disse ter aconselhado Neymar a desabafar caso quebrasse o jejum de gols na Copa do Mundo da Rússia, o que acabou acontecendo. Autor do segundo gol da seleção brasileira, o atacante ajoelhou-se no gramado após o apito final e chorou.

Assista aos gols de Brasil 2 x 0 Costa Rica

- Como foi a primeira vitória da seleção brasileira na Copa da Rússia
- Brasil decide vaga nas oitavas contra a Sérvia: veja a tabela da Copa
- Simule os classificados e o mata-mata do Mundial

No último Mundial, há quatro anos, o defensor foi duramente criticado por se emocionar em campo nas oitavas de final, contra o Chile. Mesmo assim, avalia que Neymar tomou a melhor decisão ao extravasar. 

"Acho que tem de desabafar. Ele tenha tirado um grande peso nas costas. Ele estará mais tranquilo no terceiro jogo [contra a Sérvia, na próxima quarta-feira, em Moscou]. Falei para ele chorar mesmo, porque só ele sabe o que passou para estar nesta Copa", disse Silva, recordando da lesão sofrida no pé direito por Neymar, que o deixou três meses sem atuar.

"Quando ganha um jogo assim, no apagar das luzes, isso automaticamente lhe dá uma tranquilidade para o jogo seguinte. Faltava apenas o gol, que estava insistindo em não sair. A equipe criou, chutou. Passamos a responsabilidade para o goleiro adversário. O grande mérito foi não ter desistido em nenhum minuto, mesmo depois do pênalti anulado, sempre com o intuito de jogar um grande futebol", disse o defensor do Paris Saint-Germain.

Thiago Silva também comentou sobre o lance mais polêmico do jogo, em que o árbitro holandês Bjorn Kuipers inicialmente marcou um pênalti sobre Neymar, mas voltou atrás após revisar o lance no vídeo à beira do gramado. O uso da tecnologia gerou controvérsias contra a Suíça, com protesto formal da CBF junto à Fifa.

"É difícil de argumentar. Faltavam poucos minutos e, se fosse argumentar [com o árbitro], ia levar isso para frente e não teria tempo suficiente para fazer o gol. A decisão foi tomada, não vai mudar. Nessas horas, temos de ter tranquilidade para falar. Ele decidiu anular, mas a equipe foi premiada, porque acreditou até o fim", disse.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está fechada

Não é possivel enviar comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Mais Brasil

Topo