UOL futebol

  • http://esporte.uol.com.br/futebol/ultimas-noticias/2011/06/08/tite-diz-que-virou-alvo-de-brincadeiras-ate-do-filho-pelo-perfil-falso-no-twitter.htm
  • Tite diz que virou alvo de brincadeiras até do filho pelo perfil falso no Twitter
  • 25/11/2017
  • UOL Esporte - Futebol
  • @UOLEsporte #UOL
  • 2
Tamanho da letra
Tite, técnico do Corinthians, passou a encarar o fake no Twitter com bom humor

Tite, técnico do Corinthians, passou a encarar o fake no Twitter com bom humor

08/06/2011 - 07h00

Tite diz que virou alvo de brincadeiras até do filho pelo perfil falso no Twitter

Renan Prates
Em São Paulo

O estilo ‘diferenciado’ do técnico Tite nas entrevistas coletivas inspirou um internauta a criar um perfil fake (falso) seu no Twitter (@adenor_tite), fato que gerou indignação no treinador de início. Mas agora ele mudou a sua opinião sobre o assunto e, na esportiva, confessa que virou alvo de brincadeiras até do seu filho por conta do fato.

“Pessoal na rua brinca de vez em quando, meu filho também. Levo na boa, porque é de uma forma respeitosa, ele tem sido respeitoso”, declarou em entrevista exclusiva ao UOL Esporte.

Em março, Tite havia sido questionado em entrevista coletiva sobre que ele pensava da pessoa que alimenta seu perfil fake no Twitter. O treinador surpreendeu a todos na ocasião ao reagir de forma indignada.

“É o segundo filho da p... que faz isso. É um corno safado, sem-vergonha. Já olhei e esqueci de avisar a Renata [da assessoria de imprensa]”, esbravejou o treinador corintiano, que abaixou o microfone na tentativa de evitar que o som fosse captado.

Bem humorado na conversa com a reportagem, Tite falou do seu contato com os torcedores e sobre o que ele pensa do Corinthians em termos táticos para o restante desta temporada.

UOL Esporte: Por você entender muito de tática, o pessoal brinca com os seus termos, até o fake do Twitter te irritou certa vez. Você ainda se incomoda com isso ou leva numa boa?
Tite: O fake é um vagabundo ocupado hoje (risos). Ele tem sido respeitoso, mas eu gostei que ele colocou isso é um fake. A partir do momento que ele coloca que é falso ou que ele está imitando eu falo poxa, é do jogo. Até porque ele tem sido de alguma forma consciencioso nas abordagens. Às vezes o pessoal me aborda e diz poxa, sacanagem o que ele faz. O Guilherme [Prado, assessor de imprensa] brincou comigo dizendo que abriu o fake e viu: aniversabilidade (risos) no dia do meu aniversário. Eu disse vai te catar, está de sacanagem . Pessoal na rua brinca de vez em quando, meu filho também. Levo na boa, porque é de uma forma respeitosa, ele tem sido respeitoso.

MAIS NOTÍCIAS SOBRE O CORINTHIANS

  • Daniel Augusto Júnior/Folhapress

    Novo reforço, Renan diz se espelhar em xará de titular corintiano e ídolos rivais. LEIA MAIS

UOL Esporte: Como é a sua relação com o torcedor na rua? Eles perguntam de tática?  Eles dão uma palavra de incentivo ou cornetam?
Tite: Depende do ambiente, mas eu tenho tido um respeito e uma compreensão boa. Tenho que saber diferenciar o seguinte: o sentimento logo após jogo e o sentimento dois, três dias depois. Logo depois de jogo, quando vem um resultado, por exemplo, do título que não veio do Campeonato Paulista, a vontade era de chutar, a minha vontade era de chutar o primeiro tonel que vem pela frente, independente de saber que o Santos tem uma equipe que já vem a dois anos montada, mesmo assim tu perde e fica p..., e eu fiquei p... Mas passado o tempo, passado uma semana, começo a olhar o trabalho desenvolvido, e fico muito feliz porque o feedback é bom. Muitos dizem assim: professor, a gente não chegou, mas fez um bom trabalho, está consolidando uma equipe muito forte. Na medida que vem uma qualidade a gente vai chegar.

UOL Esporte: Seus números à frente do Corinthians são bons, mas sempre tem alguém que te questiona. Te irritam as cobranças mesmo com bom desempenho?
Tite: Clube grande sempre vai ter a necessidade e quando não tem titulo começa a falar, mas eu tenho dito e repetido que quando vim para cá o presidente [Andrés Sanchez] me telefonou e disse assim para mim, acho que isso sintetiza: Tite, você quer vir para cá? Eu disse eu quero, presidente, e aí vim. Quando nós tivemos problema eu disse: presidente, a hora que tu não quiser mais chega e me diz. Eu vou te dar um abraço, viro as costas e vou me embora. Assim como nessa fase teve uma série de clubes interessados, digo assim que para um grande técnico e para grande clube está sempre cheio ou de técnico ou de clube para trabalhar. A gente tem essa relação com o presidente muito tranquila. A hora que ele quiser não vai ser esse boato, ti-ti-ti, que vai complicar. Ele vai dizer pra mim "Tite, muito obrigado cara, um abraço". Eu vou dar um abraço nele, agradecer e a vida segue.
 

FRASES DO TITE FALSO FRASES DO TÉCNICO TITE
A rapidabilidade condicionada ao fator velocidalidade gera no desempenho do atleta, de maneira única e individual, rapidez e velocidade. Uma vez brinquei com o Bruno César. 'Treinabilidade' foi ele que falou! Troquei treinabilidade por 'número de treinos'. Aquilo foi ele que disse.
Equilibradamente persisto. Prossigo para o caminho da luz. Meu foco é o avanço, sempre com equilíbrio. É preciso a mesma coerência que tivemos nos outros jogos, não dá para dizer que o nível ou o jogo será com facilidade maior.
Individualidade e coletividade caminham paralelamente, pois a invidualidade de um atleta e a coletividade de uma equipe formam um time. A gente tem de se ajustar a isso, suprir não na qualidade téncica, mas na intensidade, na marcação, até se ajustar àquilo que tem de bom e até a vinda de outros atletas para crescer de qualidade.
Quando a passionalidade de uma equipe - em seu âmbito coletivo - é evidenciada, afeta em seu rendimento, como coletividade. É a forma que se mostrou mais equilibrada. Deu mais resultado nos jogos, entre ser agressivo e pela compactação defensiva.

UOL Esporte: O Andrés valoriza muito a amizade, pelo que pude perceber. A pessoa que está com ele, ele vai com ela até o fim, né?
Tite: Lealdade e trabalho, exatamente. Não gosto desse ti-ti-ti: tem que falar para o cara, vai e fala para ele. Não quer mais, chega e diz. É da vida, é do jogo. Assim como cheguei para o clube árabe [Al-Wahda] e disse: tenho uma proposta grande do Corinthians e eu quero ir pra lá. Chamei o Sheik e ele disse: não, mas você está aqui para o nosso Mundial [de Clubes do ano passado]. Eu disse não importa, essa é a minha posição. Temos que parar com essas coisas que ficam em volta e sermos mais diretos e claros. Eu gosto de ser assim.

UOL Esporte: Você teve propostas para sair? Chegou a receber oferta de alguem clube nesse meio tempo?
Tite [muito lacônico]: Sim.

TRANQUILO NO CARGO

A gente tem essa relação com o presidente muito tranquila. A hora que ele quiser não vai ser esse boato, ti-ti-ti, que vai complicar. Ele vai dizer pra mim "Tite, muito obrigado cara, um abraço". Eu vou dar um abraço nele, agradecer e a vida segue.

UOL Esporte: O Alex [novo reforço] me disse recentemente que você revelou a ele a intenção de ter um meio campo polivalente. É bem por aí?
Tite: Vou dar para ti de uma forma direta os dois sistemas com que a gente esta procurando reequilibrar a equipe. Com losango no meio campo, que é como a gente jogou contra o Grêmio e com a saída do Ramirez [meia] ficou prejudicado, porque o Morais não tem as mesmas características. Ou 4-2-3-1 que é também onde a equipe sabe atuar, onde o Liedson atua, Jorge atua, o Danilo atua, e aí vou adaptar o Willian para fazer essa função e trabalhar dessa forma. No sistema do losango ou 4-2-3-1 o Alex pode trabalhar no losango na ponta da frente, pode trabalhar na linha de três por dentro, e eventualmente na lateral, mas por dentro tem essa condição de trabalhar.

UOL Esporte: Você já disse algumas vezes que teve que remontar o Corinthians pelo menos três vezes desde que assumiu. Gostaria que você detalhasse as remontagens.
Tite: Primeiro era reestruturar ou até remontar o time que estava montado, pois quando cheguei aqui estava sete jogos sem vencer e depois fez oito partidas invictas com o meio campo no losango com o Elias, na frente o Bruno César, com o Jucilei do lado e atrás o Ralf, na frente estava Dentinho e Ronaldo, porque o Jorge [Henrique] estava machucado. Na sequência, uma linha de três que dava para montar. Quando saiu o Elias, eu fiquei procurando o time, porque um jogador igual ao Elias é difícil. Tentei manter o sistema, mas sem o Elias e com o Jucilei não deu certo, ficou um time muito defensivo. Aí montamos linha de três para um na frente. Aí depois a gente ajeitou a equipe num 2-2, dois meias e dois atacantes, com o Jorge vindo para trás e foi como aconteceu no Paulista. Esse problema do Jorge de renovação de contrato de alguma forma atrapalha, saiu o Bruno César, saiu o Dentinho...Agora estou reestruturando uma equipe para ter um losango, depois saiu o Ramirez e eu fiquei com dificuldade. Agora vou para o 4-2-3-1, que foi como a gente virou o jogo contra o Coritiba.

ESTILO DE TITE: AUTÊNTICO

Eu sou autêntico, quem me vê agora sabe que eu sou assim. Eu não simulo, não forjo situação. Eu não crio uma imagem, eu sou assim mesmo.

UOL Esporte: Acha que vão vir mais mudanças até o final da temporada?
Tite: Quero manter essas duas estruturas, e qual das duas tiver melhor o desempenho dentro do campo eu vou deixar. Vai depender do desempenho da equipe.

UOL Esporte: Percebo você muito contido na hora de responder em coletivas, mas pessoalmente me parece diferente. Você tem mesmo esse cuidado com as palavras na hora das entrevistas?
Tite: Tenho muito cuidado para não falar das outras equipes, porque não gosto que fale da minha. O lado ético é uma coisa que eu preservo muito. Quando falam do outro lado eu respondo, e respondo duro, e vou para dentro se tiver que fazer as coisas que tem que ser feitas. Tenho meu lado educado e meu lado competitivo, isso está muito marcante em mim. Então eu evito falar do outro lado quando vem para comentar.

UOL Esporte: Tenho percebido que você oscilou de comportamento em coletivas. Qual é a ideia agora: Tite mais tranquilo ou sério?
Tite: Eu sou autêntico, quem me vê agora sabe que eu sou assim. Eu não simulo, não forjo situação. Eu não crio uma imagem, eu sou assim mesmo.

Placar UOL no iPhone