Meia deu passe pro gol de Lira e fez campanha, mas não quer nada em troca

Vanderlei Lima

Do UOL, em São Paulo

  • Divulgação

Adriano da Mata tem 27 anos, atualmente defende o Aparecidense-GO, e é desocnhecido do público brasileiro. Mas foi graças a seu passe na medida que Wendell Lira fez o gol mais bonito de 2015 e foi o destaque da Bola de Ouro da Fifa ao receber o Prêmio Puskas.

Apesar de ter feito o papel de garçom naquela partida entre Goianésia e Atlético-GO e ajudado o antigo companheiro de clube com campanha nas redes sociais e com seu voto, o meia afirmou que não pedirá nada em troca.

"Eu não penso nisso não, nem me sinto bem para falar isso, na verdade. Eu estou contente por ele (Wendell), é um orgulho para o povo brasileiro. Para mim é uma honra só de poder fazer parte de um momento que acabou se tornando um marco na vida dele e na minha também. Eu falei com tanta gente, que nem sei quantos votos eu arrecadei. Sei que fiz a minha parte", afirmou da Mata em entrevista ao UOL Esporte.

"A satisfação de ter feito o passe é o que vale. É melhor do que qualquer valor financeiro que possa receber por ter ajudado no gol. Eu penso mais na alegria do momento mesmo. É isso que me deixa feliz e quero continuar assim. O Wendell é meu amigo, ele é uma pessoa sensacional, ele é do bem é uma pessoa boa demais, um ótimo profissional, dedicado é merecedor é um cara que não tem como não ter um carinho por ele e não torcer por ele", disse.

 

Em que pese não ter ganho a mesma fama e reconhecimento de Wendell, Da Mata já viu sua rotina mudar  um pouco nos últimos dias. Passou a ser mais procurado para entrevistas, algo pouco comum ao longo de sua carreira, marcada por passagens por Audax, Goianésia, Luverdense e equipes de menor expressão da Espanha e Ittália, como Ibiza e Pro Verceli, respectivamente.

"Realmente, eu tive mais reconhecimento até da família e dos amigos inicialmente. Depois que ele ficou entre os três (finalistas), teve mais repercussão. Eu estou dando mais entrevistas, para a TV, rádio e acredito que esteja ajudando a divulgar mais o meu trabalho", afirmou.

Da Mata disse também que o lance do passe para Wendell integrará o seu DVD com melhores momentos da carreira.

E nesta semana, ele espera poder dar um abraço no amigo. Os dois não se falaram nos últimos dias, mas Da Mata quer encontrar Wendell em Goiânia, onde ambos vivem atualmente.

"Vou encontrar com ele pessoalmente e dar um abraço e os parabéns. Assim é melhor, eu torci bastante para ele ganhar", disse.

 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos