Bauza testa SP com pelo menos 6 mudanças em estreia no Paraguai

Guilherme Palenzuela

Do UOL, em São Paulo

O São Paulo entra em campo às 21h desta quarta-feira (20) contra o Cerro Porteño, em amistoso no estádio Defensores del Chaco, em Assunção, no Paraguai, naquele que será o primeiro teste do time em 2016 e também o primeiro jogo sob o comando do técnico argentino Edgardo Bauza. Depois de duas semanas de trabalho no CT da Barra Funda, o treinador deverá apresentar um time com diferenças táticas e individuais em relação ao que terminou o ano de 2015 na quarta posição do Brasileirão.

Baseado no que a nova comissão técnica do São Paulo apresentou nos treinos das últimas duas semanas, o UOL Esporte cita quais deverão ser as principais alterações no time que começa a temporada com Bauza, que ainda aguarda ter o zagueiro Diego Lugano à disposição e a chegada do atacante argentino Jonathan Calleri.

1. Esquema tático

Rubens Chiri/saopaulofc.net

O início da pré-temporada são-paulina teve enfoque físico, mas a partir do quarto dia de trabalho Bauza fez treinos táticos diários. O argentino escolheu o mesmo sistema em rigorosamente todas as atividades abertas à imprensa: 4-2-3-1, com um meio de campo formado por dois volantes em linha atrás de uma linha ofensiva de três jogadores - um ponta direita, um meia armador e um ponta esquerda.

A escolha por um sistema tático fixo difere das abordagens de Milton Cruz e Doriva, que nos últimos meses do ano variaram entre o 4-1-4-1 e o próprio 4-2-3-1, e também do desenho proposto por Juan Carlos Osorio, que terminou no 4-3-3, com um volante à frente da zaga e dois meio campistas em linha no centro.

2. Linhas próximas, time mais fechado

Érico Leonan/saopaulofc.net

Os treinos táticos de Bauza demonstram atenção predominantemente defensiva do técnico. O argentino fez intensos trabalhos de posicionamento do time sem bola. Ele interrompeu as atividades em diversos momentos para dar conselhos e ajustar posições dos jogadores, às vezes participando com bola. A grande preocupação é que, na fase defensiva, nenhuma linha do 4-2-3-1 se sobreponha à outra, e que o desenho tático se mantenha organizado enquanto a equipe marca o adversário.

Na terça-feira, véspera da partida, o atacante argentino Ricardo Centurión falou sobre a atenção defensiva do novo treinador: "Acho que o trabalho do Bauza, pelo que mostrou no San Lorenzo, gosta de jogar com as linhas bem perto", disse o jogador, que fez a comparação com a proposta tática de Juan Carlos Osorio: "Não trabalham da mesma forma, Patón busca ter as linhas mais próximas".

3. Centurión: de esquecido a titular

Maurício Rummens /Fotoarena/Folhapress

O ano de 2015 terminou com Centurión em baixa e muito longe da briga pela titularidade. No último jogo da temporada, contra o Goiás, Milton Cruz, que já não contava com Luis Fabiano, decidiu deixar Alexandre Pato fora do jogo e escolheu Rogério para entrar durante o segundo tempo. Centurión não fez nenhuma partida como titular desde a vitória sobre o Atlético-PR em outubro, naquele que foi o último jogo sob o comando de Osorio.

Com Bauza, tudo mudou. O atacante argentino ganhou voto de confiança e desde o primeiro treino tático faz parte da equipe titular, como ponta esquerda, na posição em que se destacou pelo Racing, na Argentina. A decisão causou surpresa, mas o jogador tem se destacado nos treinos e começa 2016 como favorito para substituir Alexandre Pato.

4. Breno é zagueiro e não volante

Érico Leonan/saopaulofc.net

Outra mudança individual com Edgardo Bauza é a escalação de Breno como zagueiro. Após ficar mais de quatro anos afastado do futebol, o jogador fez seis jogos sob o comando de Osorio em 2015. E em cinco deles foi escalado como volante, em nova função - só jogou como zagueiro em uma partida e ficou em campo apenas 8 minutos, antes de sair machucado.

Breno é, desde o primeiro treino tático, titular da zaga ao lado de Rodrigo Caio e ganhará a concorrência de Diego Lugano a partir da próxima semana. Breno só ficou fora do time titular na última segunda-feira, quando sofreu uma indisposição intestinal.

5. Reforço na lateral esquerda

Érico Leonan/saopaulofc.net

O único reforço já escalado como titular é o chileno Eugenio Mena, 27, ex-Cruzeiro, que fechou acordo de empréstimo até o fim do ano. Bauza iniciou a pré-temporada com Carlinhos como titular da lateral, mas optou pela mudança com a chegada do primeiro reforço.

6. Novo homem-gol

Rubens Chiri/saopaulofc.net

Sem Luis Fabiano e Alexandre Pato, o São Paulo perdeu o artilheiro e o vice-artilheiro do time em 2015 para a atual temporada. Em 2016, a escolha da nova comissão técnica - por enquanto - é Alan Kardec. O ex-palmeirense fez todos os treinos táticos como titular na função de centroavante e terá a primeira chance contra o Cerro Porteño. Kardec disputará posição com Kieza, que ainda não viaja ao Paraguai por ter participado de poucos treinos com os novos companheiros, e Jonathan Calleri, argentino de 22 anos que o São Paulo espera anunciar como reforço nos próximos dias. 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos