Platini recorre à CAS para derrubar banimento imposto pela Fifa

Do UOL, em São Paulo

  • AFP / MICHAEL BUHOLZER

    Banido do futebol, francês recorreu à CAS para derrubar proibição

    Banido do futebol, francês recorreu à CAS para derrubar proibição

Michel Platini, presidente afastado da Uefa, entrou com um pedido junto à Corte Arbitral do Esporte para derrubar o veto imposto pela Fifa que o impede de participar de atividades relacionadas a futebol por seis anos. A informação foi divulgada pela própria CAS nesta quinta-feira, em comunicado oficial.

Em 8 de outubro de 2015, o Comitê de Ética da Fifa anunciou que Michel Platini ficaria afastado de atividades ligadas ao futebol por oito anos - pena posteriormente reduzida a seis anos. Diante da apelação do francês, a CAS anunciou procedimento "em progresso" para avaliar a possibilidade de derrubar o veto.

Segundo a própria entidade, um painel de três negociantes será constituído para avaliar o caso. O painel então irá enviar informações a Platini. Ouvido o dirigente, o painel irá deliberar e anunciar uma decisão oficial.

Joseph Blatter, ex-presidente da Fifa, e Michel Platini, que foi candidato a sua sucessão, foram afastados do futebol por envolvimento em transação considerada ilícita. Blatter pagou R$ 8 milhões a Platini, ex-aliado, com recurso da Fifa. Não houve contrato formalizado para o repasse da quantia.

Segundo Blatter e Platini, o valor foi referente a serviços prestados para a Fifa de 1999 a 2002.O pagamento foi feito nove anos depois (fevereiro de 2011).

Blatter sustentou que Platini foi colaborador da Fifa. Já o dirigente da Uefa defendeu que o dinheiro foi recebido legalmente. Mas a Fifa entendeu que houve suborno, pois semanas depois, Platini se retirou de candidatura à presidência da entidade, deixando caminho livre para Blatter se reeleger.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos