Fred e Fluminense querem fim do casamento. Mas quem levará a culpa?

Bernardo Gentile, Bruno Braz e Pedro Ivo Almeida

Do UOL, no Rio de Janeiro

  • Nelson Perez/Fluminense FC

    Fred não gostou da postura adotada por Peter Siemsen na coletiva no Flu

    Fred não gostou da postura adotada por Peter Siemsen na coletiva no Flu

Fred não quer trabalhar com Levir Culpi. O Fluminense diz publicamente ainda desejar o retorno do atacante ao elenco. Mas, nos bastidores, ambos os lados querem mesmo é o fim do casamento. No jogo de empurra, porém, basta saber quem assumirá a responsabilidade pelo rompimento.

Pelo lado do jogador, não caiu bem a postura adotada pelo presidente Peter Siemsen na entrevista coletiva desta terça-feira. Aos mais chegados, o camisa 9 interpretou as palavras do dirigente como uma forma de jogá-lo contra a torcida. Os mais próximos também consideram que o cartola agiu de forma totalmente diferente da que adotou na reunião às portas fechadas no último sábado.

Pelo lado do Tricolor, a opinião é contrária a de Fred e joga toda a responsabilidade para o atacante. Nos bastidores do clube, há quase que um consenso de que falta ao artilheiro se pronunciar, já que a diretoria se manifestou, assim como o técnico Levir Culpi e alguns jogadores.

Fred, de fato, está irredutível em querer trabalhar com Levir Culpi. Ainda não conversou com o treinador - como o comandante desejava - e a possibilidade de que isso aconteça é remota. E como já percebeu que a batalha pela saída do técnico está perdida, vê como alternativa somente a saída do Fluminense.

O clube, por sua vez, não quer sair no prejuízo no imbróglio, já que possui contrato com o atleta até o fim de 2018 e arca com um salário milionário. Pelo menos por hora, está completamente descartada a possibilidade de o Tricolor assumir os vencimentos do atacante com ele atuando em outra equipe por empréstimo.

O impasse, aliás, tem tudo para arrastar a novela por mais dias. Enquanto isso, Fred ficará treinando em horários alternativos nas Laranjeiras.

"O Fred é o maior ídolo contemporâneo e uma pessoa espetacular. Se não está feliz no clube, temos que encontrar caminhos. Nossa luta é para que seja o da reintegração. Se não for, a vida segue e o Fluminense vai continuar crescendo, vai ter CT, estádio...independentemente de qualquer pessoa", disse o presidente Peter Siemsen.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos