Gabriel Jesus e Alecsandro decolam. Cuca vê parceria perfeita até na idade

Diego Salgado

Do UOL, em São Paulo

Alecsandro tem 35 anos e encontrou no Palmeiras um jovem parceiro, que dá os primeiros passos no futebol. Gabriel Jesus tem 19 anos e ganhou um companheiro experiente nos últimos jogos. Juntos, os atacantes do Palmeiras tornaram-se os maiores destaques do time -- nesta segunda, a equipe alviverde venceu o São Bernardo com gols da dupla e garantiu vaga na semifinal do Paulistão.

A dupla foi responsável por 50% dos gols marcados pela equipe treinada pelo técnico Cuca. Dos 18 gols, Alecsandro marcou cinco, enquanto Gabriel fez quatro. O desempenho rendeu elogios do treinador: segundo ele, a experiência e juventude se unem em campo.

"O Alecsandro conhece os atalhos que o Gabriel Jesus com o tempo vai aprender. Eles acabam completando um ao outro. Um tem 35, o outro 19. Dá 54, né? Vinte e sete de média, 27 cada um. Fica bom", disse o treinador.

Cuca ressaltou o fato de a parceria dar certo mesmo com as diferenças físicas dos dois atacantes. Para ele, Gabriel Jesus mostra intensidade durante a maior parte do jogo, em um estilo oposto ao de Alecsandro. 

"Esse negócio de veterano não é bem assim. Tem jogador de 35 anos que corre mais que menino, conhece os atalhos do campo. O Gabriel Jesus corre com intensidade. Tem jogadores que não tem isso. A gente tenta fazer esse conjunto", ressaltou Cuca.

Cesar Greco/Ag Palmeiras
Gabriel Jesus, 19, e Alecsandro, 35, foram a dupla de ataque do Palmeiras

Dupla marca mais gols com Cuca

Os números dos dois são bem superiores aos registrados com Marcelo Oliveira. Gabriel Jesus, por exemplo, marcou cinco gols em nove jogos, com média de 0,56. Com Cuca, são quatro em seis partidas -- 0,67 por duelo. Alecsandro, por sua vez, fez cinco gols nos últimos sete confrontos.

O treinador palmeirense escalou a dupla de ataque no time titular em cinco dos dez jogos à frente do time. E mudou o esquema para o 4-4-2, com um revezamento permanente entre os dois no ataque e também com a presença dos dois dentro da área.

"(Alecsandro) É um jogador que disputa uma posição com Cristaldo, com o Lucas Barrios hoje e até com o próprio Gabriel Jesus, se eu jogar só com um. Ele está sendo muito útil para nós. Abrindo mão às vezes de jogar adiantado para recompor um pouco. Ele está entendo isso. Ele é um jogador experiente, maduro", frisou Cuca.
 
O treinador, inclusive, admite que faz cobranças constantes ao atacante de 35 anos, desde os tempos em que eles trabalhavam juntos no Atlético-MG, em 2013.
 
"Eu sou muito chato com o Alecsandro, eu cobro muito ele durante o jogo. A função que ele faz é muito importante. Se eu não ficar no pé, às vezes ele dá uma desligada. Ele sabe que sou chato no treino, no jogo. E vou continuar sendo assim", disse o comandante.
 
Cesar Greco/Ag Palmeiras
Cuca orienta o Palmeiras na vitória por 2 a 0 sobre o São Bernardo

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos