Neymar rebate declarações de diretor da DIS e nega dívida com o fundo

Do UOL, em São Paulo

  • Marcelo del Pozo-30.abr.2016/Reuters

Depois de o diretor do fundo de investimento DIS, Roberto Moreno, ter afirmado ao jornal espanhol "Marca" que Neymar "não pode ser exemplo para nossos filhos", a empresa responsável pela carreira do atacante do Barcelona afirmou que as acusações feitas por Moreno em relação à negociação do Santos com o Barcelona são "infundadas".

Durante a entrevista, Moreno acusou a família de Neymar de ter fraudado a negociação para o Barcelona, em 2013. No processo aberto na Espanha, a DIS declara que a negociação de Neymar representou em torno de 100 milhões euros, mas, oficialmente, o valor declarado foi de 17,1 milhões de euros. A DIS tinha direito 40% da negociação.

Segundo a empresa, houve estelionato por parte da família de Neymar, simulando acordos "de imagem" (dois acordos de 10 milhões de euros cada) com o Barcelona para não incluir esses valores na partilha da transferência.

Os representantes de Neymar, no entanto, negam a acusação e afirmam que a DIS recebeu o valor acordado no contrato que tinha com o atacante. "Esta participação da DIS nos direitos econômicos do atleta referia-se somente ao contrato mantido com o Santos FC. Portanto, o que estava previsto em contrato – 40% da multa rescisória paga pelo clube comprador – foi devidamente cumprido", afirmou na nota.

Neymar foi oficializado no Barcelona em 25 de maio de 2013. De lá para cá, conquistou um Campeonato Espanhol, uma Copa do Rei, uma Liga dos Campeões e um Mundial de Clubes com o clube espanhol.

Confira a declaração oficial:

"Com relação à entrevista concedida por Roberto Moreno, diretor executivo do Grupo DIS, à imprensa espanhola, e com o objetivo de colocar fim às inverdades e acusações sem sentido proferidas por representantes do Grupo DIS, gostaríamos de esclarecer que:

- A DIS adquiriu 40% dos direitos econômicos do atleta Neymar Jr. em 6 de março 2009, no valor de R$ 5 milhões. Na transferência do atleta para o FC Barcelona, em 10/07/2013, a DIS recebeu R$ 19.774.251,22, sendo este o valor exato que representava a sua participação no contrato. O lucro do investimento pra a DIS foi de aproximadamente 290%.

- Esta participação da DIS nos direitos econômicos do atleta referia-se somente ao contrato mantido com o Santos FC. Portanto, o que estava previsto em contrato – 40% da multa rescisória paga pelo clube comprador – foi devidamente cumprido.

- O contrato da DIS com o Santos FC para aquisição de 40% dos direitos econômicos do atleta tinha perfil extremamente "draconiano", incluindo garantias de retorno e zerando possibilidades de riscos para o investidor. Em caso de insucesso, o clube e o atleta seriam os maiores prejudicados, pois não tinham nenhuma garantia de retorno, diferente do grupo DIS. Foi fixada penalidade severa em desfavor de Neymar Jr., exatamente o dobro (R$ 10 milhões) do investimento, caso não houvesse pagamento de multa rescisória superior ao investido (R$ 5 milhões). A DIS tentou de todas as formas influenciar no futuro do atleta, interferindo ilegalmente em sua possível transferência. O Santos FC já foi penalizado pela FIFA devido à interferência da empresa neste caso.

- O valor que a DIS alega ter sido pago pelo Barcelona FC a Neymar Jr. refere-se à aquisição da preferência para que Neymar Jr. optasse pelo clube espanhol ao fim de seu ciclo no Santos FC, o que ocorreu após pagamento da multa rescisória em 2013. Esta preferência foi autorizada em documento oficial pelo Santos FC e permitiu que o atleta fizesse seu plano de carreira, não tendo relação alguma com o contrato vigente com o Santos FC, cuja multa rescisória foi devidamente paga, com 40% do valor destinado à DIS.

- A DIS fez apenas um investimento inicial na carreira do atleta, com exigência total de retorno. Fora isso, a empresa não é responsável pelo sucesso de Neymar Jr. Quem pagou os salários do atleta durante o período (2009/2013)? O Santos FC. Quem forneceu material esportivo ao Atleta durante o período? A Nike. Quem trabalhou e valorizou a imagem do Atleta durante o período? O Santos FC, a Seleção Brasileira, a Neymar Sport e Marketing e seus parceiros e patrocinadores. Quem trabalhou diariamente para cumprir seu papel de atleta profissional, treinando, correndo, fazendo gols e jogadas espetaculares? O próprio Neymar Jr.

- O processo movido pela DIS contra o Barcelona FC na Justiça Espanhola não foi nem sequer aceito pelos tribunais locais. Neymar Jr. e seu staff jamais foram réus na Espanha.

Por fim, claramente, reforçamos que a DIS pretende prejudicar a imagem de um dos principais ídolos brasileiros e mundiais, o atleta Neymar Jr., e que foi um dos melhores investimentos feitos pela empresa. Infelizmente, o que a DIS deveria apontar como caso de sucesso em sua trajetória, a empresa prefere apontar como um fracasso. Esta visão mostra a falta de seriedade da DIS e sua total falta de compromisso com o futebol brasileiro". 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos