'Não devo voltar a ser treinador de futebol', diz Muricy Ramalho

Do UOL, em São Paulo

  • Gilvan de Souza/ Flamengo

    Técnico deixou o Flamengo no fim de abril para tratar questões de saúde

    Técnico deixou o Flamengo no fim de abril para tratar questões de saúde

O técnico Muricy Ramalho, atualmente afastado do futebol, disse nesta segunda-feira que não voltará a trabalhar como treinador. Em entrevista ao canal de TV por assinatura "SporTV", Muricy admitiu já ter sido procurado por um clube desde que deixou o Flamengo, seu último trabalho, e que até sentiu vontade de trabalhar, mas optou por manter-se aposentado do cargo.

"Não vou mudar minha ideia. Não devo voltar a ser treinador de futebol", disse Muricy - que, entretanto, não descartou trabalhar no futebol em um cargo de gestão.

Muricy deixou o Flamengo em abril para cuidar da saúde. O agora ex-técnico, porém, disse ter sido procurado para assumir outro "time grande", que não foi divulgado.

"Tocou (o telefone) uma vez. A pessoa tenta porque acha que eu vou mudar de ideia, mas eu não vou", brincou Muricy, admitindo que ainda não se acostumou com a aposentadoria. "Você começa a pensar… Treinador começa a pensar até no time, é loucura. Não ia aceitar, mas começa a mexer. Começa a ficar nervoso. Já fiquei nervoso. Nem ia aceitar e fiquei nervoso", completou.

Ao longo de sua entrevista, Muricy se mostrou preocupado com a chegada de Leandro Damião ao Flamengo. Segundo o ex-treinador, a contratação de Damião pode deixar Felipe Vizeu, revelação das categorias de base da equipe, sem espaço no time titular.

"Com certeza (atrapalhará Vizeu) se o Guerrero não for vendido - a não ser que tenham uma ideia para vender o Guerrero", disse Muricy. "Tenho minha opinião: (a contratação) não foi legal, porque pode tirar a oportunidade de um grande jogador (Vizeu). Se não acontecer (a negociação) com o Guerrero, vai ser prejudicado o menino", acrescentou.

O próprio auxiliar técnico do Flamengo, Jayme de Almeida, defendeu uma maior sequência para Felipe Vizeu na equipe. Segundo Jayme, a ideia é que Damião chegue ao clube para disputar posição com Paolo Guerrero, eventualmente suprindo as ausências do peruano.

"Ele é novo, um garoto e está procurando espaço. Se o Flamengo está contratando, é bom para o plantel. É mais um jogador de bom nível. O Guerrero ficará fora em compromissos pela seleção peruana. O Vizeu precisa continuar trabalhando. Independentemente de nome, de ser mais bonito, mais feio, mais experiente, a luta tem que ser honesta. Isso é o que incentivamos", disse.

"Brasil já não tem mais craque"

Em sua entrevista, Muricy Ramalho elogiou a escolha de Tite para o cargo de técnico da seleção brasileira. Segundo ele, o ex-corintiano tem como principal qualidade a capacidade de organizar times, e poderá conquistar bons resultados se tiver tempo.

"O Brasil já não tem mais craque, então vai precisar de um time organizado. E o melhor do Tite é organizar o time. Agora, temos que ter a humildade de reconhecer isso também, que não somos o melhor, e não cobrar ele logo de cara. Temos que saber reconhecer que não somos os melhores. E ele é o cara certo, ele vai organizar como foi com o Corinthians", analisou.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos