Tite está satisfeito com Neymar, mas espera por evolução em dois aspectos

Dassler Marques

Do UOL, em São Paulo

  • AFP PHOTO / VANDERLEI ALMEIDA

    Neymar foi protagonista da vitória sobre a Bolívia e cumpriu suspensão no jogo seguinte

    Neymar foi protagonista da vitória sobre a Bolívia e cumpriu suspensão no jogo seguinte

As primeiras experiências com Neymar reforçaram para Tite a impressão de que o atacante é um jogador especial e imprescindível. Ainda assim, o treinador deu sinais nos últimos dias de que espera dele uma evolução individual. 

O principal aspecto para Tite diz respeito ao comportamento em campo. Em Brasil 5 x 0 Bolívia, o treinador criticou o número de faltas feitas sobre o camisa 10, mas deixou claro que acredita que Neymar lida com o fato de maneira equivocada. Reclamar e revidar são atitudes que o treinador, espera, possam ser evitados ao máximo. 

"O meu lado é orientar para sua maturidade e evolução, porque os adversários vêm fazer isso. Coloquei no intervalo (contra a Bolívia) 'vai jogar, vai pra dentro'. (...) Vamos ter que suportar essas situações também", comentou Tite em Natal, onde Neymar chegou a sofrer uma cotovelada e abrir o supercílio. Diante da Venezuela, ele chegou a quatro jogos suspenso em 10 disputados pela seleção nas Eliminatórias. 

A evolução no aspecto disciplinar da equipe como um todo, aliás, é algo que deve ganhar mais atenção de Tite na sequência de seu trabalho. São sete cartões amarelos recebidos em quatro jogos, um índice que se espera possa diminuir nos próximos jogos. Os campeões de cartões foram justamente Neymar, com dois, e Paulinho, advertido três vezes. 

Em entrevistas recentes, Tite também deixou claro que espera que Neymar evolua no aspecto coletivo sem bola. É verdade que foi em uma bola roubada pelo atacante que a seleção brasileira abriu caminho para vencer a Bolívia, mas o treinador ainda quer mais. Não basta realizar a pressão na frente, mas também regressar até a defesa quando essa for a estratégia. Como está aberto pelo lado esquerdo do ataque, Neymar precisa ser fiel à marcação do lateral direito adversário, um princípio que a comissão técnica não abre mão. 

"Se ele não nos ajudar na marcação e cumprir a função dele, vai sobrecarregar a equipe", alertou Tite em Natal. Com três gols em três jogos, Neymar curiosamente não é o goleador máximo do período sob o comando do atual treinador. Gabriel Jesus, que atuou uma vez mais, anotou quatro gols. 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos