Atlético-MG planeja jogar ainda mais vezes no Mineirão na temporada 2017

Victor Martins

Do UOL, em Belo Horizonte

  • Bruno Cantini/Clube Atlético Mineiro

    Atlético-MG quer jogar ainda mais vezes no Mineirão a partir de 2017

    Atlético-MG quer jogar ainda mais vezes no Mineirão a partir de 2017

Em fevereiro de 2013 o futebol recebeu de volta o Mineirão. Reformado e pronto para receber partidas da Copa das Confederações, da Copa do Mundo e dos Jogos Olímpicos. Desde então, são quatro anos como o estádio à disposição dos clubes mineiros. Mesmo assim, o Atlético-MG mandou somente 20 partidas no Gigante da Pampulha desde então, uma média de cinco a cada temporada.

Com um acordo para explorar comercialmente o Independência, o Atlético opta pelo estádio do Horto na maior parte de seus jogos na temporada. Mas isso está mudando aos poucos. Desde que Daniel Nepomuceno assumiu a presidência do clube, em dezembro de 2014, o time alvinegro passou a jogar mais vezes no Mineirão. Entre 2013 e 2014 o Atlético foi mandante somente cinco vezes no Mineirão. Número que triplicou nos últimos dois anos, com 15 jogos. E o planejamento é de jogar ainda mais vezes por lá em 2017.

Das 20 vezes que o Atlético foi mandante no Mineirão, desde a reinauguração, dez jogos aconteceram no ano passado, atingindo a meta estipulada no orçamento financeiro de 2016 do clube, aprovado em novembro de 2015 pelo conselho deliberativo. Baseado no orçamento para 2017, também já aprovado pelos conselheiros, é possível ver que o Atlético quer jogar ainda mais vezes no Gigante da Pampulha. A meta para o ano que vem é disputar pelo menos 12 partidas no Mineirão.

Com os 10 jogos que disputou no Gigante da Pampulha em 2016, o Atlético teve uma renda bruto de R$ 13,1 milhões. O fato de jogar pouco no estádio e geralmente dar preferência para partidas decisivas, como foi nas finais do Mineiro e da Copa do Brasil, fazem o Atlético apresentar ótimos números no Mineirão. Tanto que a renda bruta no Independência foi de R$ 17 milhões, mas em 27 jogos.

Atlético está perto dos R$ 50 milhões com renda bruta

Mesmo com tão poucos jogos no Mineirão, o Atlético está bem próximo de chegar à marca de R$ 50 milhões de renda bruta. Das 20 partidas como mandante no Gigante da Pampulha, somente em seis a arrecadação com bilheteria não passou de R$ 1 milhão. Além disso, foi no estádio que o Atlético estabeleceu um recorde. A maior renda da história do futebol brasileiro é a final da Libertadores de 2013, com R$ 14,1 milhões.

Atuando no Mineirão o Atlético já fez R$ 49,6 milhões com venda de ingressos. Foram mais de 850 mil vendidos, o que dá uma média de quase 43 mil pagantes nos jogos do clube no estádio.

Quer receber notícias do Atlético-MG de graça pelo Facebook Messenger? Clique AQUI e siga as instruções.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos