Morte de torcedor faz MP pensar em torcida única para Ba-Vi

Do UOL, em Santos (SP)

  • Felipe Oliveira / EC Bahia

    Próximos clássicos entre Bahia e Vitória podem contar com torcida única

    Próximos clássicos entre Bahia e Vitória podem contar com torcida única

Uma entrevista coletiva na última sexta-feira (7), na Fonte Nova, anunciou a torcida mista como uma das novidades para os próximos Ba-Vi's. Menos de uma semana depois, a história é outra. Por conta da morte de um torcedor do Bahia, ocorrida no último domingo (9), cerca de uma hora após o clássico, o Ministério Público já estuda torcida única para os próximos clássicos entre as duas equipes.

Em entrevista concedida à TV Bahia, o promotor Olímpio Campinho admitiu a possibilidade caso os clubes, a Federação Bahiana de Futebol (FBF) e a Polícia Militar não assegurem que cenas como a do último domingo possam voltar a acontecer.

"Se Bahia, Vitória, Federação, Polícia Militar, não disserem: "O que aconteceu no jogo, eu não posso garantir". Então pronto. Se vocês não podem garantir, vamos trabalhar com uma outra ideia: torcida única", indicou o promotor do Ministério Público da Bahia.

Bahia e Vitória ainda têm quatro encontros confirmados para 2017: dois pelas semifinais da Copa do Nordeste e dois pela Série A do Campeonato Brasileiro. Caso ambos passem pelas semifinais do Campeonato Baiano, eles voltam a se enfrentar também nas finais do Estadual.

Advogado especialista em direito desportivo e um dos autores do Estatuto do Torcedor, Carlos Eduardo Ambiel se coloca contra à torcida única e diz que devem ser encontrados meios para que as torcidas dos dois times possam voltar a frequentar os estádios.

"Como conceito, eu sou contrário à torcida única. Acho que não há um apreciador do futebol, torcedor ou pessoa que vivenciou jogos no estádio, que não quer a volta das duas torcidas nos jogos, a essência do futebol. Quem trabalha com segurança pública afirma que a existência de duas torcidas, geralmente a torcida reduzida, a visitante, gera mais dificuldade de controle, portanto, mais casos de violência. A gente espera que sejam encontrados meios, a partir do que a legislação prevê, de punir os indivíduos que praticam violência, e, assim, permitir que o cidadão comum, que vai ao estádio apreciar o espetáculo, possa acompanhar os jogos", disse.

Acusado de morte de torcedor é preso

Policiais do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) de Salvador prenderam nesta segunda-feira (10) o estudante de direito Pietro Henrique Ferreira Caribé Pereira, de 25 anos, integrante da torcida organizada do Vitória, Os Imbatíveis. Ele é acusado de ser o autor da morte do torcedor Carlos Henrique Santos de Jesus, de 17 anos, ocorrida na noite do último domingo (9), uma hora após o fim do Ba-Vi.

Segundo a delegada Patrícia Brito, do DHPP, Pietro foi identificado por testemunhas, que o apontam como autor dos disparos contra os torcedores do Bahia. Pietro já possui passagens por furto de veículo e briga generalizada contra tricolores. Imagens do circuito interno do posto de gasolina onde ocorreu o crime já estão sendo analisadas no DHPP, onde testemunhas também estão sendo ouvidas.

O crime ocorreu por volta das 20h (de Brasília) - uma hora após o término do clássico -, em um posto de combustível localizado na avenida Vasco da Gama. Outro torcedor do clube, identificado como Isaias Souza Santos, também foi baleado (de raspão, no pescoço), mas passa bem.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos