Pai de torcedor morto a presidente da AFA: "Do que preciso? De um filho"

Do UOL, em São Paulo

  • Reprodução La Nacion

    Emanuel Balbo foi atirado da arquibancada em jogo do Talleres e morreu

    Emanuel Balbo foi atirado da arquibancada em jogo do Talleres e morreu

O pai de Emanuel Balbo, jovem que morreu aos 22 anos nesta segunda-feira (17) após ter sido empurrado da arquibancada por um grupo de torcedores do Belgrano durante um clássico com o Talleres no Campeonato Argentino, disse que recebeu o apoio do presidente da Associação do Futebol Argentino (AFA), Claudio Tapia. Ele contou a conversa ao jornal La Nación.

"Ele (Tapia) me deu seu telefone, se colocou à disposição e me perguntou do que eu precisava. Eu disse: 'Agora? Nada. De um cérebro para meu filho, o que mais? De um filho'. Já não deixam entrar os visitantes e a violência acontece entre os que vestem a mesma camisa. Agora vão jogar a portas fechadas?", disse Raúl Balbo.

Torcedor do Belgrano, Emanuel foi empurrado após supostamente ter reconhecido na arquibancada um homem acusado de atropelar e matar seu irmão há quatro anos. O suspeito, Óscar Gómez, se entregou à polícia.

Em comunicado, a AFA disse que "repudia energicamente o acontecido" e prometeu acompanhar a família neste "difícil e doloroso momento". Emanuel teve morte cerebral no domingo (16) e teve o óbito confirmado nesta segunda.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos