É decisão! Atlético-PR visita U. Católica em busca de vaga na Libertadores

Napoleão de Almeida

Colaboração para o UOL

  • REUTERS/Rodolfo Buhrer

    Atlético e Católica decidem uma vaga nas oitavas da Libertadores 2017

    Atlético e Católica decidem uma vaga nas oitavas da Libertadores 2017

Agora não tem mais como adiar: depois de cinco jogos sem vencer, o Atlético Paranaense joga seu sonho continental contra a Universidad Católica em duelo de vida ou morte para ambos. O jogo, às 21h45 desta quarta (17) em Santiago, no Chile, define o futuro do Furacão na temporada. Se vencer, segue na Libertadores sem depender de outros resultados; se empatar, todo atleticano é Flamengo desde pequeno, no jogo no mesmo horário em Buenos Aires contra o San Lorenzo, que também interessa a Católica. Para os chilenos, só o Fla resolve.

Mobilização atleticana

Depois de goleadas para Bahia, San Lorenzo e Coritiba, os jogadores do Atlético se cobraram publicamente e fizeram uma reunião interna – fato minimizado pelo coordenador do futebol do clube, Paulo Autuori. "É clichê puro. Não fomos competentes e capazes de fazê-lo, o que não quer dizer que não seremos no futuro. Houve capacidade de rendimento? Não houve. Então paga-se o preço. A gente espera amanhã termos uma performance que nos permita passar", disse em tom blasé.

Ainda assim, jogadores como Jonathan e Nikão falaram sobre a reação do grupo, enquanto que a diretoria reforçou a promessa de uma premiação em caso de vaga.

Vencer, vencer, vencer

Assessoria de Imprensa CAP
Pablo está de volta ao time do Atlético

O ideal atleticano é a vitória. Apesar dos tropeços recentes, o Furacão ainda depende só de si no Grupo 4 para se classificar – e ainda pode acabar em primeiro, conforme a combinação de resultados. Para tanto, precisa vencer o jogo fazendo um gol a mais que o San Lorenzo fizer em uma necessária vitória sobre o Flamengo. Passar em segundo lugar depende apenas da vitória simples, independente do que aconteça em Buenos Aires. Um empate no Chile garante o time na Copa Sul-Americana e pode render vaga nas oitavas da Libertadores em caso de vitória do Flamengo. A derrota para os chilenos elimina o clube e só classifica a Católica em caso de triunfo carioca na Argentina.

"Dependemos só de nós mesmos para a classificação. Temos que fazer o jogo que nos trouxe até aqui, da forma que fizemos nas primeiras fases e também na etapa de grupos. Vamos propor o jogo e temos totais condições de sair daqui classificados", disse o atacante Pablo, que retorna ao time e deve começar o jogo. Do outro lado, o meia Fuenzalida fez eco, pensando em sua equipe: "O único em que pensamos é em ganhar nossa partida, terminar de boa maneira o grupo e esperar que isso nos permita classificar, é o que estamos esperando".

Reforços e desfalques

O Atlético recebeu os reforços de Pablo e do meia Carlos Alberto para a partida. O segundo, porém, deve esperar no banco de reservas. Jonathan é outro que volta ao time principal na Libertadores, depois de desfalcar o time contra Flamengo e San Lorenzo. Suspenso, o zagueiro Thiago Heleno está fora do jogo, dando lugar a Wanderson. Outra ausência é a de Felipe Gedoz, machucado. A dúvida está no ataque: Grafite deve começar o jogo ao lado de Nikão e Pablo, mas Eduardo da Silva é opção.

Os chilenos têm vários problemas para a partida. Os meias Fuentes e Kalinski estão machucados, assim como Lanaro e Juan Espinoza. O meio campo terá o jovem Carlos Lobos, de 20 anos, como titular. Ele faz parte da Seleção Chilena Sub-20. Santiago "El Tanque" Silva, ex-Corinthians, voltará ao comando de ataque no lugar de Gutierrez.

Fé no retrospecto

Esta é a quinta Libertadores do Atlético. Em duas ocasiões (2002 e 2014) parou na primeira fase; em outras duas, avançou para as finais, chegando até a decisão em 2005 e parando nas oitavas em 2000. Ao longo destas participações foram 23 jogos fora de Curitiba, incluindo a final contra o São Paulo no Beira-Rio. Em 12 ocasiões o time não perdeu como visitante, mostrando ser um osso duro de roer mesmo longe da Arena.

Nesta Libertadores, superou o Deportivo Capiatá-PAR e o San Lorenzo fora de casa. Vitórias que se juntaram a triunfos importantes, como a estreia em 2000 sobre o Alianza Lima-PER (3 a 0), os 3 a 1 no Nacional em Montevidéu, e as importantes vitórias sobre Libertad-PAR (2 a 1), Santos (2 a 0) em 2005. Porém, se é um visitante incômodo ao longo dos anos, o Atlético terá pela frente uma equipe que pouco perde em seus domínios. A Católica perdeu apenas três jogos em 21 realizados em seus domínios nesta temporada e vem de três vitórias consecutivas com mando de campo, incluindo um clássico contra a Universidad de Chile por 3 a 1.

REUTERS/Mario Valdez
Furacão venceu dois jogos fora de casa nessa Libertadores

COPA LIBERTADORES DA AMÉRICA

UNIVERSIDAD CATÓLICA X ATLÉTICO-PR

Data/hora: 17/05/2017, às 21h45 (de Brasília)
Local: Estádio San Carlos de Apoquindo, em Las Condes (Chile)
Árbitro: Jonhatan Fuentes (URU)

U. CATÓLICA

Toselli; Magnasco, Kuscevic, Maripán e Parot; Lobos, Espinosa, Fuenzalida e Buonanotte; Noir e Santiago Silva.

Técnico: Mario Salas.

ATLÉTICO

Weverton; Jonathan, Paulo André, Wanderson e Sidcley; Otávio, Matheus Rossetto e Lucho González; Nikão, Pablo e Grafite (Eduardo da Silva).

Técnico: Paulo Autuori.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos