Clubes argentinos pedirão adiamento das oitavas da Libertadores

Napoleão de Almeida

Colaboração para o UOL

  • Stringer/Reuters

    Jogadores do San Lorenzo comemoram vaga: férias podem mudar Libertadores

    Jogadores do San Lorenzo comemoram vaga: férias podem mudar Libertadores

Os clubes argentinos classificados para a fase de oitavas de final da Copa Libertadores irão solicitar, em documento conjunto até o final da semana, que a Conmebol adie para agosto o início desta etapa. San Lorenzo, River Plate, Lanús (primeiros colocados em seus grupos) e Godoy Cruz assinarão uma carta com a solicitação em função do calendário do futebol argentino, comprometido pela greve dos jogadores, que durou praticamente três meses.

O UOL Esporte confirmou a informação em contato com a assessoria de comunicação do San Lorenzo. Na Argentina, a temporada segue o modelo europeu, com o campeonato atravessando o ano. O Argentino foi interrompido pelas festas de final de ano após a 14ª rodada, em 19 de dezembro de 2016. Com dinheiro a receber, os jogadores paralisaram a competição após as festividades, até que tudo se acertasse. A competição só retornou em 9 de março deste ano. A última rodada está prevista para 27 de maio e os atletas terão direito a 30 dias de férias, por lei.

A primeira rodada das oitavas de final da Libertadores está marcada para a semana de 7 de julho, quando os argentinos estarão em férias. Procurada pela reportagem, a Conmebol não respondeu aos contatos. O calendário da confederação prevê apenas uma rodada da Libertadores para agosto, justamente a dos jogos de volta das oitavas.

Atlético-PR tem interesse no adiamento

Classificado em segundo lugar no Grupo 4, o Atlético Paranaense tem interesse no adiamento da primeira rodada da competição na fase de oitavas de final. O clube alugou a Arena da Baixada para a Federação Internacional de Voleibol para a realização da fase final da Liga Mundial, e o estádio estará sob administração da FIVB justamente no período dos jogos de ida das oitavas. Como segundo colocado, o Furacão fará o primeiro duelo obrigatoriamente em casa.

O clube ensaiou pedir à Conmebol o adiamento de seu jogo, o que dependeria de uma série de fatores. A diretoria atleticana chegou a ir até a CBF para pedir apoio, durante uma reunião que também questionou as decisões do tribunal da Conmebol. Durante entrevista coletiva nesta semana, Mario Petraglia, presidente do conselho deliberativo do clube, disse que ainda não tem novidades sobre o assunto. Agora, o Atlético irá aguardar a movimentação dos clubes da Argentina antes de qualquer outro passo. Caso não possa jogar na Arena, com a manutenção das datas, o Rubro-Negro tentará um acordo com Coritiba ou Paraná Clube para alugar um dos estádios e manter o jogo em Curitiba.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos