Presidente indica que Carille em 2018 depende de acordo com candidatos

Dassler Marques

Do UOL, em São Paulo

Apesar do prestígio elevado com o desempenho do Corinthians em 2017, a renovação de contrato de Fábio Carille para o próximo ano deverá ser submetida aos candidatos para a eleição marcada no clube para fevereiro do próximo ano. Depois da vitória por 3 a 0 sobre o Bahia, na quinta-feira, o presidente Roberto de Andrade admitiu que a permanência do treinador, com alto índice de aprovação, não será uma decisão dele. 

"A hora que chegar [para se tomar uma decisão] vamos ver. Vamos ver os candidatos, vamos conversar e talvez eles irão resolver juntos. Comigo não tem problema nenhum, eles terão toda a liberdade de fazer o melhor", explicou Roberto de Andrade. 

"Temos a última data 'errada' de eleição. Depois da que será em 2018, a outra para 2021 já será no fim do ano, para assumir em janeiro", relembrou sobre recente decisão do Conselho.

Em 2014, o então presidente Mário Gobbi delegou aos candidatos a decisão de manter, ou não, Mano Menezes. Favorito à época, Roberto de Andrade participou de maneira decisiva, antes de ser eleito, da escolha para a volta de Tite. O treinador admitiu que a relação com Roberto foi decisiva para, naquele momento, optar pelo Corinthians em detrimento de uma melhor oferta financeira do Internacional. 

Nas eleições do Corinthians, a questão da data é motivo de discussão recorrente, pois a escolha em fevereiro muitas vezes atrasa o planejamento que normalmente é encaminhado em dezembro do ano anterior. Recentemente, porém, foi aprovado que no pleito seguinte a 2018 a decisão por um novo presidente será feita no fim do ano. 

Roberto de Andrade, aliás, fez muitos elogios ao treinador atual. "Ele tem quase dez anos de clube, então já tinha importância grande na comissão técnica. Isso que talvez não tenham conhecimento. Sempre que consultado pelo Mano e pelo Tite, participava nas decisões. Isso é importante", ressaltou. 

Com o título paulista encaminhado após vitória por 3 a 0 sobre a Ponte Preta, Fábio Carille foi chamado para uma reunião e recebeu reajuste salarial substancial. O contrato dele, entretanto, tem vigência mantida até dezembro. 

A oito meses das eleições, os principais favoritos a concorrer são Andrés Sanchez, pela situação, e Roque Citadini, na oposição, mas ainda não há definições. 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos