Perto de assinar com o São Paulo, Petros agenda exame médico

José Eduardo Martins

Do UOL, em São Paulo

  • José Jordan/AFP Photo

    Petros deve assinar com o São Paulo nos próximos dias

    Petros deve assinar com o São Paulo nos próximos dias

O São Paulo está muito perto de oficializar a contratação de Petros, do Betis. O jogador vai realizar exames médicos nesta terça-feira e deve assinar vínculo de quatro anos com o Tricolor ainda nesta semana - a  expectativa é de que ele seja apresentado na quinta-feira. O Tricolor havia entrado em acordo com os espanhóis na última semana, após acenar com uma proposta de 2,5 milhões de euros (R$ 9,2 milhões) por 50% dos direitos do atleta. Nos últimos dias, o clube acertou as bases com o empresário do jogador (Fernando Garcia) e o Corinthians, donos da outra parte dos direitos. 

O São Paulo tenta reforçar o seu elenco. Na segunda-feira, o clube anunciou a renovação dos contratos de Lugano e Júnior Tavares, além da contratação do equatoriano Arboleda. Já na última semana, a diretoria fechou com o argentino Jonathan Gómez, do Santa Fe, por três temporadas. Agora, quem está na mira do clube, é o volante Matheus Jesus, da Ponte Preta.

Petros tem 28 anos e disputou 66 partidas na Espanha, com dois gols marcados. Depois de passagens por alguns clubes, Petros despontou no Corinthians em 2014. Na temporada seguinte, o jogador se transferiu para o Betis.  

Rogério Ceni detectou a necessidade de se contratar um volante neste segundo semestre. O treinador não poderá contar mais com João Schmidt, que tem vínculo com o São Paulo só até o fim deste mês. Revelado nas categorias de base do clube, o jogador acertou a sua transferência para a Atalanta, da Itália - sendo que o Tricolor não receberá nada pela transferência.

Ajuda da seleção brasileira

Na verdade, o recomeço das conversas entre São Paulo e Petros tem ligação com a seleção brasileira e o Palmeiras. Como publicou o UOL Esportea diretoria são-paulina tinha a intenção de repatriar o jogador por empréstimo já no início deste mês. No entanto, a informação de que o Palmeiras também estava de olho no jogador fez os tricolores recuarem.

A reviravolta teve a ver com a presença do presidente do Palmeiras, Maurício Galiotte, na chefia da delegação da seleção brasileira nos amistosos realizados neste mês, na Austrália. O mandatário perguntou para o coordenador das seleções brasileiras, Edu Gaspar, e para o treinador, Tite, qual a opinião deles sobre Bruno Henrique, volante que trabalhou com ambos nos tempos de Corinthians. Recebeu boas referências.

A negociação entre o meio-campista e o Palmeiras foi oficializada e, com isso, os alviverdes desistiram da contratação de Petros, abrindo caminho para o São Paulo. 

 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos