Alemanha atinge meta e chega à final. Mas vê Chile como 'rival mais forte'

Do UOL, em São Paulo

A Alemanha derrotou o México nesta quinta-feira por 4 a 1 pelas semifinais na Copa das Confederações. No entanto, o pensamento da equipe já está na final do torneio, no domingo (2), contra o Chile.

Pelo menos foi o que deixou claro o pensamento do técnico alemão, Joachim Löw. Em entrevista coletiva após o jogo das semis, o treinador elogiou a "performance grandiosa" dos alemães frente aos mexicanos, mas já concentrou suas atenções nos chilenos.

"Desejávamos isso (vaga na final), mas não contávamos com isso antes de a competição começar", disse Löw. "Agora temos que trabalhar o que fizemos, repensar. Os jogadores têm que trabalhar esse jogo."

Em sua entrevista, o técnico fez elogios ao Chile. Nas semifinais, a equipe sul-americana eliminou a seleção de Portugal – atual campeã europeia – nos pênaltis.

"Sabemos que o Chile é o adversário mais forte desse torneio, o rival mais forte que tivemos até agora. Eles nos conhecem, conhecem nosso jogo. As duas equipes entrarão com tudo no jogo", declarou.

A opinião foi semelhante à de Leon Goretzka. Autor dos dois primeiros gols da Alemanha na partida, o meia comemorou seu desempenho, mas pede foco na decisão a partir de agora.

"Fiquei muito satisfeito de poder ajudar nossa equipe com dois gols. Nosso objetivo era chegar à final, então estamos muito felizes. Faremos tudo para ter sucesso também na decisão", disse em coletiva.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos