Inter chega a 15 contratações, mas não para por aí. Só muda o foco

Marinho Saldanha

Do UOL, em Porto Alegre

  • Ricardo Duarte/Inter

    Leandro Damião (e), o vice Roberto Melo (c) e Camilo (d), em apresentação do Inter

    Leandro Damião (e), o vice Roberto Melo (c) e Camilo (d), em apresentação do Inter

Com as apresentações de Leandro Damião e Camilo, o Internacional chegou a 15 novos jogadores nesta temporada. Contando ainda o regresso de D'Alessandro e o resgate de Claudio Winck do time Sub-23, um time e meio de novidades. E engana-se quem pensa que para por aí.

A lista de jogadores contratados para tirar o Inter da segunda divisão só não tem opções para o gol, já que não houve acréscimo na primeira função da escalação. As demais, porém, foram todas contempladas.

Na zaga chegaram Neris (que já rescindiu com clube e defende o Sport), Klaus, Danilo Silva e Victor Cuesta. Para lateral foram Uendel, Carlinhos e Alemão. Os volantes Edenílson e Felipe Gutiérrez também foram contratados, além de Roberson e Camilo no setor de criação. No ataque Marcelo Cirino, William Pottker, Leandro Damião e Carlos completam a lista. São 15 contratações em um elenco que passou por uma reconstrução quase total após a queda para a Série B.

Para não superlotar o elenco, outros tantos jogadores fizeram o caminho inverso. O Inter emprestou, liberou ou negociou mais de uma dezena de jogadores. E as movimentações no mercado da bola não param por aí.

Agora, em vez de procurar jogadores para o setor ofensivo, o foco é a zaga. A meta da direção colorada é fechar o elenco com a contratação de ao menos mais um jogador. A ideia é fechar com um zagueiro com potencial para ser titular e atuar ao lado de Victor Cuesta. De toda forma, as alternativas apresentadas até agora não foram suficientes.

Nomes como Erazo, do Atlético-MG, Emerson Silva, do Botafogo, Aderllan Santos, que fechou com São Paulo, e Rodrigo Moledo, do Panathinaikos, estiveram em pauta em algum momento. Só que nenhum deles fechou e a procura segue.

Por enquanto, Klaus e Danilo Silva têm alternado no setor. Ernando, último da fila, está disponível para ser negociado caso surja alguma proposta interessante.

Moeda de troca pode gerar reforço

Outro jogador que pode sair do Internacional é Eduardo Sasha. O jogador é considerado uma moeda de troca valiosa no mercado e sua negociação pode gerar algum reforço ao grupo. A primeira tentativa de acordo com o São Paulo, interessado no meia-atacante, foi envolver Wellington Nem. Só que o técnico Dorival Júnior vetou o acordo.

O peso de Sasha na avaliação do Inter traz duas opções claras de negócio: uma troca por atleta de igual importância ou recebimento de valor considerável em dinheiro. Atualmente, o mais provável é que um câmbio de jogadores aconteça.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos