Ascendência de agente sobre Pablo incomoda Corinthians, que analisa caso

Dassler Marques e Ricardo Perrone

Do UOL, em São Paulo

  • Daniel Augusto Jr. / Ag. Corinthians

    Permanência de Pablo é prioridade do Corinthians no momento

    Permanência de Pablo é prioridade do Corinthians no momento

A paralisação no acerto entre Pablo, Bordeaux-FRA e Corinthians por iniciativa do advogado e agente Fernando César faz com que a direção corintiana se movimente em busca de uma solução para que o zagueiro seja adquirido em definitivo pelo clube. Uma dificuldade encontrada por quem participa das conversas está na grande ascendência do empresário sobre seu cliente. 

Com acordo financeiro fechado para os salários do zagueiro e para a compra dele em definitivo ao Bordeaux, o Corinthians viu o negócio travar em razão da forma de pagamento de luvas e comissões. Fernando César exige o pagamento à vista ou garantias de que não terá dificuldades em receber os valores. A direção corintiana, por sua vez, quer diluir toda a quantia de luvas no contrato a ser assinado e que seria válido por quatro anos e meio. Além disso, parcelar o comissionamento a que o agente tem direito. 

Internamente, a postura do zagueiro, alheio às negociações, faz com que o Corinthians sinta dificuldade em concretizar o acordo alcançado na última semana. Membros da diretoria acreditam que Pablo, diante do imbróglio, poderia intervir para que a situação fosse resolvida. O clube ainda vê dificuldades no diálogo com Fernando César, que gere a carreira de Pablo desde que ele despontou nas divisões de base do Ceará, no início da década. 

"Fico feliz que pensem assim. Sinal de que tenho cuidado muito bem dos interesses do jogador", disse Fernando à reportagem em relação à ascendência. "Estou sempre disposto a ajudar essa negociação ser concretizada. Mas é preciso que o Corinthians faça um esforço e trate esse assunto como prioridade. Estou aguardando uma ligação do presidente. Se ele quiser, marcamos uma nova reunião", avisou ainda o empresário. 

À reportagem, pessoas próximas à direção do clube asseguram ainda que a postura de Fernando César, em explicitar o caso por meio de uma rede social, chateou bastante a diretoria do Corinthians. O presidente Roberto de Andrade e seus pares consideram ter feito um esforço grande para adquirir Pablo em definitivo e já davam o caso como resolvido. Lesionado, o jogador tem volta prevista para as próximas semanas e contrato de empréstimo válido até 31 de dezembro. 

Para evitar confusões, o Corinthians resolveu se manter em silêncio e deixar o foco para a partida desta noite, em Belo Horizonte, contra o Atlético-MG. Ao fim da partida, é possível que o diretor de futebol Flávio Adauto faça um pronunciamento sobre as dificuldades para fechar a permanência de Pablo. 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos