Três meses depois e com muitas mudanças, o reencontro de Galo e Paraná

Victor Martins e Napoleão de Almeida

Do UOL, em Belo Horizonte e Curitiba

  • Bruno Cantini/Clube Atlético Mineiro

    Atlético-MG levou a melhor sobre o Paraná no duelo pela Copa do Brasil

    Atlético-MG levou a melhor sobre o Paraná no duelo pela Copa do Brasil

Há pouco mais de três meses, em 31 de maio, o Atlético-MG bateu o Paraná por 2 a 0, no Independência, pelas oitavas de final da Copa do Brasil. Resultado que classificou a equipe mineira, que havia perdido primeiro jogo, em Curitiba, por 3 a 2. Neste sábado, às 19h, mais uma vez no Horto, Galo e Paraná se enfrentam numa decisão. Jogo único e que vale vaga na final da Primeira Liga.

Apesar do pouco tempo de o último encontro, muita coisa mudou. Dentro e fora de campo. Atlético e Paraná vão se enfrentar com equipes bem modificadas em relação ao primeiro encontro. Mudanças que também aconteceram nos bancos de reservas. Nem Roger Machado e nem Cristian de Souza seguem nos cargos de treinadores de Galo e Paraná, respectivamente.

Mudanças que não pararam nem no dia do jogo: na manhã de sábado, o Paraná anunciou o desligamento de Lisca, o técnico que dirigiria o time contra o Galo.

Campanhas ruins no Campeonato Brasileiro, da Série A para os mineiros, e da Série B para os paranaenses, derrubaram os técnicos. Rogério Micale assumiu o comando alvinegro e tem como principal missão nesta temporada a conquista de uma vaga na próxima Copa Libertadores, via o Brasileirão.

Se para o Atlético a meta é terminar a competição dentro do G-6, o Paraná precisa terminar a Série B dentro do G-4 e retornar à elite do futebol nacional, de onde está afastado há uma década. O Galo é o 11º na Série A, com 29 pontos, dois abaixo do sexto colocado. Já o Paraná ocupa a quinta colocação na Segunda Divisão, mas com três pontos de distância para o quarto colocado.

"É um momento bom e precisávamos disso para adquirir confiança. Conseguimos duas vitórias e rodando a maior pare dos jogadores, isso foi importante. Contra o Paraná queremos fazer um bom jogo. É seguir com essa sequência de vitórias, para atingir os objetivos traçados", disse o técnico Rogério Micale, uma das novidades no duelo entre Atlético e Paraná.

Ataque titular perdeu status de intocável

Em maio, quando enfrentou o Paraná duas vezes, o ataque atleticano era formado por Robinho e Fred. Dupla que pode até começar como titular neste sábado, mas já sem o mesmo prestígio de três meses atrás. Na visão de Rogério Micale, Robinho é reserva de Cazares e Fred disputa a posição com Rafael Moura.

As mudanças na equipe atleticana vão além dos atacantes. Titular nas duas partidas, o zagueiro Felipe Santana está no departamento médico e vetado para este duelo. Alterações também no meio. O trio Cazares, Otero e Maicosuel foi titular no segundo jogo com o Paraná, mas nenhum será escalado neste sábado. Os dois primeiros estão servindo suas seleções nas Eliminatórias para a Copa do Mundo de 2018, enquanto Maicosuel deixou a Cidade do Galo e foi para o São Paulo.

Aliás, Otero foi um dos destaques no confronto com o Paraná. O camisa 11 fez um belo gol olímpico, abrindo o placar para a classificação atleticana. Veja acima o gol do meia venezuelano no duelo pela Copa do Brasil.

Protagonista nos dois jogos, Léo deixou o Paraná

Reprodução/TV Globo
Goleiro Léo, do Paraná, ficou com o rosto machucado após dividida com Fred

Certamente o goleiro Léo, então no Paraná, foi o grande nome dos dois jogos com o Atlético, pelas oitavas de final da Copa do Brasil. No primeiro jogo, em Curitiba, o camisa 1 foi determinante com várias defesas difíceis, em momentos que o time mineiro vencia a partida, permitindo que o time da casa tivesse força para virar o resultado.

Na volta, em BH, Léo se chocou com Fred, durante o segundo tempo, e teve de deixar a partida. Mais do que isso. O goleiro precisou passar por cirurgia e ficou um longo período afastado dos gramados, até trocar o Paraná pelo Atlético-PR.

De igual no Paraná, praticamente só a motivação de enfrentar o Galo. O time da Copa do Brasil mudou bastante, a começar pelo goleiro Léo, que deixou a Vila Capanema. Richard, decisivo contra o Flamengo, é quem ocupa a vaga do goleiro que se machucou feio no Independência. Jogadores como Eduardo Brock, Iago Maidana e Gabriel Dias são exceção entre os titulares do duelo em que o Paraná vendeu caro a vaga ao Atlético-MG.

Nem mesmo o técnico seguiu. Lisca, ex-Inter, assumiu o time que à época tinha o comando de Cristian de Souza. Ele próprio acabou desligado no dia do jogo semifinal com o Galo. Com Lisca chegaram jogadores como Alemão e Minho, que será desfalque certo. "A gente vai levar o que tem de melhor", comentou Lisca, sem antecipar a escalação: "Vamos trabalhar com jogadores que estiverem em melhores condições. É um mistério o time que vai entrar em campo".

FICHA TÉCNICA
ATLÉTICO-MG X PARANÁ

Data: 2 de setembro de 2017, sábado
Horário: 19h (de Brasília)
Motivo: semifinal da Primeira Liga
Local: Independência, em Belo Horizonte (MG)
Árbitro: Luis Cesar de Oliveira Magalhâes (CE)
Assistentes: Helton Nunes (SC) e Renan Aguiar da Costa (CE)

ATLÉTICO-MG: Victor, Marcos Rocha, Leonardo Silva, Gabriel e Fábio Santos; Adilson, Elias e Valdívia; Clayton, Robinho e Fred.
Técnico: Rogério Micale.

PARANÁ: Richard, Cristóvam, Igor Maidana, Eduardo Brock e Igor; Leandro, Gabriel Dias, Renatinho e João Pedro; Alemão e Vinícius Kiss (Felipe Augusto).
Técnico: Matheus Costa (Interino).

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos