Lateral que foi punido por sentar em treino ganha sobrevida no Vasco

Bruno Braz

Do UOL, no Rio de Janeiro

  • Paulo Fernandes / Flickr do Vasco

    Madson será o lateral direito titular do Vasco contra o Grêmio

    Madson será o lateral direito titular do Vasco contra o Grêmio

Pivô de uma das muitas polêmicas do técnico Milton Mendes ao ser reprimido de forma veemente por ter sentado num galão de água durante um treino – algo que é proibido pelo técnico na época - Madson ganhou sobrevida no Vasco. O jogador entrou bem no decorrer do clássico com o Fluminense, sob o comando do interino Valdir Bigode, e será titular com Zé Ricardo contra o Grêmio, no lugar do lesionado Gilberto.

No clube desde 2015, ele alternou bons e maus momentos, embora tenha sido titular absoluto da equipe nos dois anos anteriores. Entre a torcida, divide opiniões e gera sentimentos de "amor e ódio".

Com Milton Mendes, porém, perdeu bastante espaço, a ponto de ter disputado apenas quatro jogos com o treinador. Em certos períodos, sequer foi relacionado para o banco de reservas. A má relação entre os dois teve seu estopim no episódio do galão de água, durante um período de treinamentos na cidade de Pinheiral (RJ), quando os dois chegaram a discutir.

A situação, revelada pelo UOL Esporte, foi confirmada posteriormente por Milton Mendes durante participação em um programa do Fox Sports. O técnico justificou a repreensão alegando que tal postura para um jogador profissional é considerada de "várzea", mesmo tendo sido feita durante um intervalo da atividade.

"Quando você faz um trabalho curto de uma 1h10, 1h20, sai de uma sessão para outra e senta, no meu modo de ver, é várzea. O cara que é profissional, num clube grande, ficar sentado é várzea. Temos de olhar as coisas como são. Em um time profissional, com a dimensão do Vasco da Gama, um jogador não pode sentar de um minuto para outro. Ele perde o pique do treino. A não ser que alguém chegue para mim e diga: 'o Brasil é uma bagunça, todo mundo gosta de sentar...". Aí eu vou ver se consigo, dentro do meu ponto de vista, fazer aquilo, mas não vejo que seja ruim para o jogador não sentar. Tive um problema só com isso e foi com o Madson".

Quase foi para o Botafogo

Em maio deste ano, Madson recebeu uma proposta de empréstimo do rival Botafogo. Porém, mesmo sem ser aproveitado na ocasião, o lateral direito não foi liberado pela diretoria, que entende que o jogador, com seus 25 anos, ainda tem potencial de crescimento. Em junho de 2016, o baiano renovou seu contrato até maio de 2019.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos