CBF quer árbitro de vídeo em final da Copa do Brasil, mas depende de clubes

Pedro Ivo Almeida

Do UOL, em São Paulo

  • Fernando Soutello/AGIF

    CBF quer utilizar árbitro em vídeo na segunda partida da final da Copa do Brasil

    CBF quer utilizar árbitro em vídeo na segunda partida da final da Copa do Brasil

Depois de antecipar a implementação de árbitros de vídeo no Campeonato Brasileiro, a Confederação Brasileira de Futebol quer também aplicar a medida na segunda partida da final da Copa do Brasil, que será disputada entre Cruzeiro e Flamengo no dia 27 de setembro, no Mineirão. A iniciativa, entretanto, ainda depende da aceitação dos dois clubes - o primeiro jogo terminou empatado em 1 a 1.

"A nossa ideia é ter nesse jogo [Cruzeiro x Flamengo] também. Por ser apenas mais um jogo na Copa do Brasil, acho que cabe. Agora vamos chamar os dois clubes, conversar e decidir. Só ocorrerá com a concordância deles. Creio que eles não vão se opor. É para melhorar o jogo, não houve nenhum grande erro na partida de ida. Queremos. Vamos decidir já", afirmou o presidente da comissão de arbitragem, Marcos Marinho.

O presidente da CBF, Marco Polo Del Nero, ordenou à comissão de arbitragem, nesta segunda-feira, que seja antecipado o uso do recurso de árbitro de vídeo no Campeonato Brasileiro. Anteriormente, por economia, a confederação vinha protelando a implantação do sistema que provavelmente ficaria para 2018.

O gol de mão de Jô contra o Vasco foi decisivo para a mudança de direção de Del Nero. Houve grande polêmica, e reclamação da diretoria do Vasco. O dirigente chamou Marinho e pediu o uso do sistema imediatamente. A ideia do mandatário é que o recurso seja implementado já na próxima rodada. Caso não haja tempo, que se faça uso do vídeo "o quanto antes".

O problema é que a CBF ainda vinha fazendo testes para o sistema. Foram feitas experiências nas finais do Campeonato Pernambucano quando toda a cúpula da arbitragem foi para o Estado para realizar a experiência. Além disso, havia outras provas realizadas na Granja Comary de forma sigilosa. Segundo a confederação, a intenção era implementar o sistema nas últimas cinco rodadas do Brasileiro, embora não fosse certo.

CBF admite "incidência de erros"

Em nota, a Confederação reconheceu o aumento dos erros nas últimas rodadas e confirmou a informação.

Confira o comunicado na íntegra: "A Comissão de Arbitragem da CBF projetava o uso do Árbitro de Vídeo (AV) nas rodadas finais do Brasileirão 2017. Ao longo deste ano, representantes da entidade e árbitros brasileiros participaram de treinamentos teóricos e práticos sobre o tema, incluindo a capacitação que vem sendo realizada desde a semana passada na sede da Conmebol, em Assunção, no Paraguai.

Entretanto, em função da incidência de erros recentes que poderiam ser evitados com a utilização da tecnologia, o presidente da CBF, Marco Polo Del Nero, reuniu a equipe, nesta segunda-feira (18), e determinou que o Árbitro de Vídeo seja aplicado o quanto antes nas partidas do Brasileirão – Série A.

O presidente da Comissão de Arbitragem da CBF, Marcos Marinho, está trabalhando para acertar os detalhes e viabilizar o AV o mais rápido possível."

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos