Neymar e Cavani quase trocaram agressões após jogo, diz jornal L'Équipe

Do UOL, em São Paulo

O jornal francês L'Équipe publicou nesta segunda-feira (18) que o brasileiro Neymar e o uruguaio Edinson Cavani quase trocaram agressões físicas logo após o jogo do Paris Saint-Germain contra o Lyon, no último domingo (17), pelo Campeonato Francês. De acordo com a publicação, o capitão do time, o zagueiro Thiago Silva, teve que separar os dois atletas no vestiário em meio a uma discussão.

Neymar e Cavani protagonizaram duas disputas durante o jogo para decidir quem seria o responsável pelas bolas paradas do PSG. Primeiro, em uma cobrança de falta, Daniel Alves impediu que o uruguaio pegasse a bola e a entregou para Neymar. Depois, antes de um pênalti, o brasileiro tentou convencer Cavani a deixá-lo bater, sem sucesso.

Reprodução
Capa do jornal L'Équipe sobre a discussão entre Neymar e Cavani

Segundo o L'Équipe, a confusão no vestiário começou quando Cavani - que perdeu o pênalti - se aproximou de Neymar para falar, em espanhol, que não havia gostado da atitude do brasileiro. O camisa 10, recém-contratado pelo PSG pelo valor recorde de 222 milhões de euros, teria se irritado, e os ânimos se acirraram, motivando a intervenção de Thiago Silva e de outros atletas, como Marquinhos, para evitar um confronto físico.

Após a confusão ser separada, de acordo com o jornal, Cavani tomou seu banho rapidamente e deixou o vestiário sem falar com ninguém, em uma atitude pouco característica do uruguaio. Neymar também saiu em silêncio pouco depois.

Segundo a apuração do jornal, o uruguaio está se sentindo isolado no vestiário do PSG, enquanto Neymar tem vários brasileiros com quem se relaciona mais facilmente, como Daniel Alves, Thiago Silva, Marquinhos e Lucas. O jornal também afirma que a pressão agora é grande sobre o técnico Unai Emery para solucionar rapidamente o desentendimento entre suas estrelas.

Mesmo com o pênalti perdido, o PSG venceu a partida por 2 a 0 com dois gols contra do Lyon. Após o jogo, Unai Emery minimizou o desentendimento entre os atacantes e afirmou que, se eles não entrassem em um acordo sobre as faltas e pênaltis, ele teria que interferir.

Procurado pela reportagem, por meio de sua assessoria de imprensa, o estafe de Neymar afirmou não ter nenhuma ciência sobre o assunto.

Já Cavani falou em entrevista a uma rádio uruguaia que não há problemas entre ele e Neymar. "Essas são coisas criadas. Não sei por que criam essas histórias. Na verdade, acho que às vezes são questões normais, coisas que acontecem no futebol", disse o camisa 9.

L'Équipe também publicou que Cavani receberá um bônus financeiro de cerca de 1 milhão de euros caso seja artilheiro do Campeonato Francês desta temporada.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos