Prêmio de melhor do mundo pressionou Neymar contra Cavani, diz ex-Barça

Do UOL, em São Paulo

  • Reuters

    Mathieu e Neymar durante treinamento do Barcelona, em 2015

    Mathieu e Neymar durante treinamento do Barcelona, em 2015

Ex-companheiro de Neymar no Barcelona, o lateral/zagueiro Jérémy Mathieu comentou a discussão do atacante brasileiro com Edinson Cavani. Mathieu acredita que o enorme desejo de Neymar em conquistar o prêmio Fifa de melhor do mundo indiretamente pesou no atrito com Cavani. Nesta sexta-feira (22), o brasileiro foi anunciado como finalista do prêmio.

No Barcelona, diz Mathieu, Neymar era ofuscado por Messi. Já o PSG seria a alternativa para Neymar brilhar sozinho, declarou Mathieu para a emissora "SFR".

"Neymar quer ganhar por qualquer coisa. No Barcelona, ele e Messi eram os cobradores dos pênaltis. Talvez ele pensou que seria assim [cobrar sozinho] no PSG", disse Mathieu, que atualmente defende o Sporting/POR.

"Agora, Cavani chegou ao PSG antes do Neymar, e talvez na França funcione assim [preferência por Cavani]. Eles terão que conversar".

Os brasileiros do PSG, que já haviam recomendado calma a Neymar, intervieram nos últimos dois dias para tentar selar a paz entre o brasileiro e o companheiro Edinson Cavani.

Depois de uma conversa realizada na última quinta, ficou estabelecido que ambos concordariam em dividir as cobranças de penalidades até que o momento técnico de ambos acabasse definindo um deles como cobrador oficial.

Pessoas ligadas a jogadores do clube francês dizem que, ao longo da temporada, ambos cobrarão faltas e penalidades, mas não sabem dizer o critério que ditará a alternância. Coube aos brasileiros mais experientes, como Thiago Silva e Thiago Motta, a atuação como tradutores e interlocutores entre o camisa 10 e o atacante uruguaio.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos