Mano evita falar em renovação, mas dá preferência ao Cruzeiro em conversas

Thiago Fernandes

Do UOL, em Belo Horizonte

  • Washington Alves/Light Press/Cruzeiro

    Mano Menezes evita falar sobre renovação com o Cruzeiro

    Mano Menezes evita falar sobre renovação com o Cruzeiro

Falar sobre renovação contratual tornou-se um tabu para Mano Menezes. Embora a diretoria do Cruzeiro reforce o desejo de mantê-lo, o técnico tergiversa quando questionado sobre a permanência na Toca da Raposa II.

Após o triunfo sobre o Grêmio, pela 27ª rodada do Brasileirão, o gaúcho hesitou em dar seu parecer sobre a negociação. O mesmo aconteceu nesta sexta-feira (13).

"Não vou falar sobre esse assunto publicamente. São coisas que se decidem no lugar certo e na hora certa. Minha preferência é sentar com o Cruzeiro e conversar sobre as coisas que temos que conversar", afirmou.

"São coisas importantes para o trabalho seguinte, criar novos objetivos. Tem que ver se o clube tem condição de atender. Futebol não é uma ciência exata, porque somente um ganha. Todos se planejam, fazem investimentos. Temos que nos preparar para isso. Temos que ver o que se pensar, quais são as ambições do clube para atender as expectativas do torcedor", acrescentou.

Com contrato até dezembro de 2017, Mano Menezes assegura que não há urgência para iniciar as tratativas com a diretoria.

"Essas coisas foram dadas um regime de urgência sem necessidade. O que é urgente é comemorar o título da Copa do Brasil. Temos que olhar o momento que a equipe está atravessando no campeonato", disse.

Na tarde desta sexta, a assessoria do treinador publicou uma nota reafirmando que primeiro Mano Menezes conversará com o Cruzeiro sobre 2018. "O técnico Mano Menezes retomou hoje as suas atividades junto a equipe do Cruzeiro após a liberação médica. Ele se apresentou na Toca da Raposa e já comanda o time no treino deste sábado. Sobre a renovação com o Cruzeiro, o treinador reitera que primeiro vai se reunir com a diretoria celeste para ouvir o que eles pensam para a temporada de 2018", diz a nota.

Embora o técnico trate com tranquilidade frente à imprensa, o UOL Esporte informou nesta sexta-feira que a nova cúpula do Cruzeiro, chefiada por Wagner Pires de Sá, sucessor de Gilvan de Pinho, pretende inclusive dar aumento ao comandante. Com vencimentos de R$ 500 mil mensais, o treinador pode receber um reajuste de 20% em seu salário. Ele passaria a receber cerca de R$ 600 mil por mês para treinar o clube mineiro.

Itair Machado, novo responsável pelo futebol da Raposa, se reunirá com o comandante na próxima semana a fim de falar sobre o contrato.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos