Atlético irá romper parceria polêmica e seguirá método em gerência própria

Napoleão de Almeida

Colaboração para o UOL

  • Site Oficial CAP

    Atlético deixará parceria com EXOS e seguirá projeto em "auto-gestão"

    Atlético deixará parceria com EXOS e seguirá projeto em "auto-gestão"

O Atlético Paranaense irá romper a parceria com a Exos, empresa norte-americana que cuida da preparação física do clube e que foi muito criticada em seus métodos, por interferir diretamente na escalação da equipe mediante exames fisiológicos que indicam a condição física do atleta. Entretanto, o Furacão não pretende abrir mão do que aprendeu nesse um ano e meio.

O clube já tem uma comissão própria para seguir aplicando os conceitos, agora com a gerência local. Um grupo de profissionais da preparação física do Atlético irá seguir com o trabalho implementado. O acordo com a Exos previa a troca de conhecimentos durante a aplicação do trabalho e a conclusão da diretoria atleticana é de que seus profissionais já são capazes de prosseguirem com os métodos por conta.

O UOL Esporte entrou em contato com a Exos, que disse que "não comenta detalhes de contrato" e que "espera prosseguir com a parceria em busca de um 2018 de muitas vitórias", via assessoria de imprensa. Nesta quarta-feira (29), o Atlético irá conceder uma entrevista coletiva na qual deverá apresentar detalhes do modelo de gestão do clube, incluindo a saída de Paulo Autuori, noticiada na terça.

A Exos divulga em seu portfólio que é uma das responsáveis pelo sucesso da seleção da Alemanha campeã do Mundo em 2014 no Brasil, em um trabalho que começou em 2005. As críticas ao sistema implementado no Atlético partiram de reclamações de jogadores e ex-funcionários, escutados pelo UOL Esporte, em relação a falta de sequência de jogos com um mesmo time.

Por conta dos índices fisiológicos, os técnicos acabam não podendo contar com os mesmos 11 jogadores de uma partida para outra. Desde que assumiu a equipe, o atual técnico, Fabiano Soares, não repetiu a equipe em jogos sequenciais em nenhuma ocasião.

Não é a primeira vez em que a diretoria atleticana decide romper uma parceria para fazer o que o clube convencionou chamar de "auto-gestão". O Atlético havia firmado um acordo com a AEG Facilities, empresa norte-americana que cuida da gestão de arenas pelo mundo, mas acabou desfazendo o negócio e administrar por conta própria também esse segmento.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos