Jesus mantém otimismo, mas seleção ainda vê presença em março com cautela

Caio Carrieri e Pedro Ivo Almeida

Do UOL, em Barcelona (Espanha) e no Rio de Janeiro

  • Juan Barreto/AFP Photo

Otimista, Gabriel Jesus deixou na última quinta-feira (11) a clínica em Barcelona (Espanha) onde realizou mais um exame para avaliar a gravidade da lesão no joelho esquerdo. A confiança e o pensamento positivo se explicam: o resultado da avaliação não apontou lesão grave e ratificou uma recuperação em pouco mais de um mês.

Mesmo de muletas e com o joelho imobilizado, a reabilitação foi elogiada e o diagnóstico inicial de lesão no ligamento colateral medial foi mantido – descartando a temida lesão no ligamento cruzado, o que tornaria a participação na Copa do Mundo, no meio do ano, um milagre. Acompanhado de um fisioterapeuta do Manchester City, Jesus foi avaliado por Ramón Cugat, médico da confiança de Pep Guardiola, seu treinador na Inglaterra.

No último dia 31 de dezembro, o jogador torceu o joelho no jogo contra o Crystal Palace, em Londres, pelo Campeonato Inglês, e deixou o gramado do Selhurst Park aos prantos. Apesar do susto inicial, o UOL Esporte revelou que o problema não era tão grave a ponto de colocar em risco a convocação do centroavante de Tite para o Mundial na Rússia.

Com os novos resultados em mãos e a recuperação seguindo o protocolo esperado, a expectativa é que Gabriel esteja em campo pelo City na segunda quinzena de fevereiro. Para o jogo contra o Basel, no dia 13 de fevereiro, pela ida das oitavas de final da Liga dos Campeões, ele ainda não deve ficar à disposição de Guardiola.

Clive Rose/Getty Images
Tite espera recuperação e só deve convocar Jesus em março se ele estiver 100%

Mas Jesus já tem outra meta no radar: os jogos pela seleção brasileira em março às vésperas da Copa. Se por um lado há confiança do atacante e do seu estafe, por outro a cautela domina as conversas na comissão técnica de Tite.

Clinicamente, Jesus estaria pronto para os duelos contra Rússia e Alemanha, nos dias 23 e 27 de março, respectivamente. No entanto, Tite e seus auxiliares observam as movimentações com certa preocupação.

Enquanto o médico Rodrigo Lasmar recebe relatórios frequentes de Max Sala, chefe do departamento de saúde do clube inglês, o preparador físico Fábio Mahseredjian conversa diretamente com Gabriel.

O grupo de trabalho de Tite não quer precipitar o retorno e só pensa em chamar Jesus se o mesmo estiver 100%. Caso haja alguma etapa da transição para o campo a ser cumprida, o atacante poderá dar lugar a outro jogador de frente. Uma decisão só será tomada às vésperas da convocação da seleção para os jogos, o que deverá ocorrer até o dia 9 de março.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos