Com recomendação do PSG, Lucas Moura negocia empréstimo com Betis

Marcus Alves

Colaboração para o UOL, em Lisboa (POR)

  • Franck Fife/AFP

Com apenas oito minutos em campo nos últimos dois meses, Lucas Moura jogou a toalha em relação ao seu futuro no PSG e aguarda por uma definição em relação ao seu novo clube.

Nos últimos dias, o futebol espanhol surgiu com força como possível destino. Um dos representantes do meia-atacante de 25 anos viajou para Sevilha, se reuniu com o Betis e esteve, inclusive, como convidado na goleada de 5 a 0 sofrida para o Barcelona no estádio Benito Villamarín, no fim de semana passado. O empresário Herminio Menéndez, que trabalhou com Robinho, Julio Baptista e outros nomes, auxilia nas conversas.

O Betis sinalizou com a possibilidade de empréstimo e assegurou maior tempo de jogo ao brasileiro.

A ida de Lucas para o clube foi incentivada, inclusive, dentro do Parque dos Príncipes. Segundo apurado pelo UOL Esporte, o ex-lateral Maxwell, hoje um dos diretores dos franceses, recomendou a escolha pela Espanha e deu referências positivas de sua passagem pelo país. A exemplo de Neymar e Daniel Alves, ele atuou pelo Barça e conquistou diversos títulos, entre eles, o da Liga dos Campeões.

O ex-são-paulino foi atrás também de informações sobre Sevilha e gostou do que ouviu, especialmente, por ter um filho recém-nascido e não desejar se transferir neste momento para mercados alternativos.

Em dezembro, conforme revelado pela reportagem, membros do Beijing Guoan, da China, foram até Paris tentar a sua contratação, mas não conseguiram convencê-lo. O Nantes foi outro recusado.

Lucas ainda sonha com a Inglaterra

A prioridade Lucas Moura, ainda assim, segue sendo a Premier League.

O Manchester United, com quem quase fechou antes da ida para o PSG, conta com a sua predileção e prometeu oficializar uma oferta de compra. Outros clubes, como o Arsenal e o Tottenham, também acenaram para o estafe do jogador com a possibilidade de entrar na briga. O Napoli corre por fora. Nenhum deles, porém, encaminhou qualquer proposta concreta, no entanto.

Pesa contra uma transferência em definitivo a pedida elevada dos franceses, que exigem 40 milhões de euros (R$ 152 milhões), de acordo com o jornal Le Parisien, para negociá-lo.

A saída iminente de Lucas mexe com a ala brasileira no vestiário dos parisienses. Em entrevista ao Canal +, o zagueiro Marquinhos chorou ao falar da situação. "É triste quando vemos um amigo assim", afirmou. "É um amigo que me faz muito bem aqui em Paris desde minha chegada. Eu não gostaria de estar em sua situação porque um jogador precisa jogar", prosseguiu. "É ter pé no chão e acho que ele fará suas escolhas e estaremos com ele. É por isso que sou assim (chorando) de imaginar ele partir", completou

O técnico Unai Emery já deixou claro que não conta com o atleta em seus planos e, ao comentar a sua situação e a do francês Ben Arfa, disse que "podem ser protagonistas em outra equipe, porque são bons jogadores e não tem a possibilidade de jogar aqui (PSG)".

Até o momento, Lucas Moura tem apenas seis jogos na temporada, todos eles vindo do banco de reservas, e soma 79 minutos. Ele possui contrato até junho de 2019.

 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos