Ex-Corinthians, ele superou CR7 no Fifa e fez história com força do chute

Lucas Pastore

Do UOL, em São Paulo

  • John MacDougall/AFP

    Ronny (à direita) comemora após marcar pelo Hertha Berlim

    Ronny (à direita) comemora após marcar pelo Hertha Berlim

Há dois anos, Cristiano Ronaldo era dono do segundo chute mais potente do game Fifa 16. O único a superá-lo era o brasileiro Ronny, que saiu do Corinthians como lateral esquerdo em 2006 e fez carreira como meia na Europa. Entre seus feitos, está um gol a 222 km/h em Portugal e o mais bonito de uma temporada do Campeonato Alemão – ambos marcados graças à força de sua perna esquerda, uma de suas marcas registradas.

Hoje aos 31 anos de idade, Ronny se arrisca no Fifa. Quando joga online ou contra a máquina, o meia gosta de utilizar o Barcelona. No entanto, nos amistosos contra seus filhos ou contra seus amigos, a equipe escolhida é sempre o Hertha, clube que o brasileiro defendeu entre 2010 e 2016 e onde teve o chute mais forte do game.

A notoriedade dada pelo Fifa 16 ajudou a aumentar a fama de Ronny, que ainda passou pelo Sporting e pelo União de Leiria, de Portugal, antes de chegar ao Hertha.

"Muita gente fala sobre isso. Até meus filhos, colegas. Até quem me via na rua parava e falava. É uma coisa legal para mim, bater o Cristiano Ronaldo", disse Ronny, em entrevista ao UOL Esporte.

Quando questionado sobre suas marcas registradas, o meia gosta de incluir o passe, característica que permitiu que ele deixasse a lateral para atuar mais centralizado na Europa. Segundo o jogador, a perícia para fazer gols contando com a força da perna esquerda é fruto da genética e de treinos desde o início de sua carreira.

"Veio desde o futsal. Depois, fui para o campo, para a base do Corinthians. Comecei a treinar a minha batida. Graças a Deus, diz muitos gols. Foi um dom que eu herdei do meu pai, que também batia bem quando jogava", declarou.

Confiança na batida

Entre os 33 gols que Ronny fez na Europa, dois entraram para a história. O primeiro foi marcado pelo Sporting na temporada 2006/2007, quando medição feita mostrou que o chute chegou a 222 km/h. O segundo foi eleito o gol mais bonito da temporada 2013/2014, quando o jogador já defendia as cores do Hertha. Em ambos, o canhoto tinha tanta confiança em sua batida que surpreendeu até mesmo aos seus treinadores.

Quando marcou o referido gol pelo Sporting, Ronny era comandado por Paulo Bento, que treinou a seleção portuguesa entre 2010 e 2014 e o Cruzeiro em 2016. Na época, o técnico havia pedido para outro atleta executar a cobrança de falta.

"Foi até engraçado. Quem ia bater a falta não era eu. O Paulo Bento falou para outro jogador bater. Falei 'não, quem vai bater sou eu, está melhor para mim'. Peguei na veia mesmo", relembrou.

Segundo Ronny, o treinador levou o caso mais como brincadeira do que como uma possível indisciplina do então comandado.

"Ele só comemorou. Até brincou comigo. Disse que nas próximas vezes, ele ia mandar outro bater falta, mas quem ia bater era eu", contou.

Roteiro semelhante aconteceu no Hertha. Ronny começou no banco na partida em que fez o gol que mais tarde seria eleito o mais bonito da temporada do Alemão. Após a cobrança de falta perfeita do brasileiro, o técnico Jos Luhukay aparece balançando a cabeça no banco de reservas.

"O treinador estava chateado por alguma coisa que aconteceu durante a semana. Ajudei o time a conquistar um ponto. Não sei o que estava acontecendo. Ele estava em dúvida de me colocar de início ou não. Os jogadores queriam que eu jogasse, ele queria outro. Eu entrei e fiz o gol", relatou.

Olho ainda no Corinthians

Ronny jogou no Corinthians entre 2004 e 2006 e conquistou o Campeonato Brasileiro de 2005 pelo clube. Mesmo depois de ter passado mais de dez anos na Europa, o meia ainda se esforça para acompanhar o time e não esconde o carinho que tem pelo clube.

"Acompanho sempre. Todos os dias leio notícias sobre o clube. Tenho um carinho muito grande. Foi o clube que abriu as portas para mim. Conquistei títulos e tenho muito a agradecer. Sou torcedor desde pequeno", confessou.

Depois de deixar o Corinthians, Ronny voltou para defender as cores do Fortaleza no ano passado. Após participar da campanha que rendeu o acesso à Série B para o clube cearense, o meia agora procura um clube para jogar.

"Estou trabalhando forte, mantendo a forma. Teve algumas sondagens, mas deixo isso para o meu empresário. O que aparecer e for melhor para mim, eu estou disposto", afirmou. 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos