Palmeiras recusa proposta reduzida da Globo por BR e até Crefisa intercede

Danilo Lavieri e Rodrigo Mattos

Do UOL, em São Paulo e no Rio de Janeiro

  • Rivaldo Gomes/Folhapress

    Mauricio Galiotte, presidente do Palmeiras, disse não à proposta da Globo

    Mauricio Galiotte, presidente do Palmeiras, disse não à proposta da Globo

A diretoria do Palmeiras rejeitou inicialmente a proposta da Globo de contrato de TV aberta e pay-per-view para o Brasileiro-2019 por conter uma redução no valor pelo efeito do acordo como o Esporte Interativo. O modelo era similar ao aceito pelo Santos. As negociações vão continuar e até a Crefisa intercedeu com alguns contatos.

A Globo fez uma proposta igual para todos os clubes que acertaram acordo de TV fechada com o Esporte Interativo. Pelo modelo proposto, haveria uma redução em relação aos outros quando exibições de jogos nos canais da Turner interferissem nos direitos de TV aberta e PPV. A tendência é que isso ocorra na maioria das partidas.

Essa redução iria variar entre 5% e 20%, dependendo das partidas do clube. De resto, a proposta é similar a de outros times, com divisão do bolo de 40% igual, 30% por exibição na TV e 30% por posição no campeonato. O PPV será distribuído por número de assinantes do time. Atlético-PR e Bahia já tinham rejeitado essa proposta, e reclamaram do Santos por fechar o acordo com a Globo sem ouvi-los, já que tinham compromisso de negociar em conjunto.

Os dirigentes do Palmeiras decidiram negociar sozinhos, mas não gostaram do que ouviram. No clube, há a visão de que, se a Globo mantiver o efeito redutor no contrato, não vale nem sentar à mesa para conversa.

Do lado da Globo, é visto como normal o vaivém nas conversas. "Há negociações em andamento com o Palmeiras. Não podemos comentar, mas é uma negociação complexa, com muitas idas e vindas", afirmou o diretor de direitos esportivos da Globo, Fernando Manuel.

As conversas se tornaram tão complicadas que até a Crefisa se envolveu no meio. Inicialmente, a empresa patrocinadora do Palmeiras foi procurar o clube para saber por que ele não tinha fechado com a Globo. Obviamente, a exibição do clube em TV Aberta na emissora tem impacto para a empresa que paga alto pelo patrocínio.

A dona da instituição financeira, Leila Pereira, ouviu do clube que a emissora tinha proposto uma valor com redução para o clube. Assim, a patrocinadora entendeu e ficou ao lado do Palmeiras, prometendo fazer contatos para ajudar.

A atuação da empresa, no entanto, não é vista como decisiva dentro do clube. A força da Crefisa é que, além de patrocinadora do Palmeiras, é uma forte anunciante da Globo, fazendo propaganda em vários momentos da grade da programação, seja como seu nome ou com a Faculdade das Américas.

Assim, as negociações entre Globo e Palmeiras seguem emperradas. Caso o clube não feche com a Globo, o clube tem um valor mínimo garantido de cobertura do Esporte Interativo pelos direitos de TV aberta.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos