Topo

Futebol


Clubes pedem, mas CBF não cede sobre implantação do árbitro de vídeo

Ariel Subirá/Futura Press/Estadão Conteúdo
Fachada da sede da CBF; futuro presidente, Caboclo diz que não pode assumir VAR Imagem: Ariel Subirá/Futura Press/Estadão Conteúdo

Pedro Ivo Almeida

Do UOL, no Rio de Janeiro

2018-03-16T04:00:00

16/03/2018 04h00

Nos encontros com os clubes em busca de apoio para a sua chapa única na próxima eleição da CBF, o CEO da entidade, Rogério Caboclo, se comprometeu a resolver as demandas de boa parte deles, mas não poderá atender uma das principais. Os dirigentes questionavam a decisão da Confederação de repassar o custo do árbitro de vídeo (VAR) aos times e pediam que Caboclo reconsiderasse. O futuro presidente, por sua vez, informava que não seria possível reverter o quadro em um primeiro momento e repetia que “a decisão do Conselho Técnico é soberana”.

Para ler esta notícia na íntegra, além de outras novidades dos bastidores da bola, leia a coluna De Primeira.

Mais Futebol