Topo

Futebol


Pedrinho ganha corpo após anemia e pinta como esperança para Carille

Daniel Augusto Jr./Ag.Corinthians
Pedrinho recuperou peso perdido em período marcado por problemas de saúde Imagem: Daniel Augusto Jr./Ag.Corinthians

Diego Salgado

Do UOL, em São Paulo

2018-03-21T04:00:00

21/03/2018 04h00

Um lance ocorrido aos 16 minutos do segundo tempo do jogo contra o Bragantino mostrou que o meia-atacante Pedrinho vive uma nova fase no time alvinegro. Nele, o jogador, mesmo caído, levanta-se, leva a melhor sobre dois adversários, arruma espaço e arrisca para o gol, roteiro impensável há alguns meses.

O lance em si não rendeu um gol para o jogador, que marcaria logo em seguida. De fora da área, o atleta de 19 anos recolocou o Corinthians na briga pela vaga na semifinal - derrotado por 3 a 2, a equipe corintiana precisa vencer o time de Bragança por dois gols de diferença na próxima quinta-feira, em Itaquera.

Só que o lance da disputa física com os adversários ajuda a entender o atual momento do garoto. Pedrinho não será titular do técnico Fábio Carille, mas certamente é arma para o segundo tempo, assim como foi na partida de ida. O novo status do meia-tacante é fruto, principalmente, do seu avanço em relação à condição física.

Por meio dela, por exemplo, o jogador pôde colocar em prática o lance contra dois rivais na entrada da área.  E também arriscar um chute forte para diminuir o prejuízo corintiano, já nos minutos finais do duelo.

De acordo com apuração do UOL Esporte, o jogador recuperou todo o peso perdido durante a constatação de falta de ferro no sangue e a anemia adquirida após a retirada das amígdalas, em agosto do ano passado.

Além disso, Pedrinho também ganhou massa magra em relação ao período anterior aos problemas físicos. Segundo ele mesmo, o plano não é ficar 'fortão', pois isso afetaria a agilidade. A ideia é buscar condições para suportar os 90 minutos de jogo (hoje ele atua no máximo 75 minutos).

Para chegar a tal estágio, foi preciso seguir um tratamento, com ingestão de complementos diários antes do repouso noturno. Pedrinho, como já mostrou o UOL Esporte, também mudou hábitos alimentares, com horários para fazer as refeições e uma dieta mais balanceada.

Ale Cabral/AGIF
O jogador ganhará companhia da família Imagem: Ale Cabral/AGIF

Companhia materna pode ajudar

Desde que passou a viver fora das dependências do clube corintiano, Pedrinho, que é revelado pelas categorias de base alvinegra, sempre dividiu apartamento com companheiros. Nas próximas semanas, isso mudará e o jogador passará a morar sozinho.

Diante desse cenário, a família de Pedrinho faz planos para que a mãe do jogador, Luciana, passe a viver ao lado do filho em São Paulo. Hoje, ela mora em Maceió ao lado de Pedro e Luana, pai e irmã, respectivamente, do atleta.

Em abril, mês do aniversário de Pedrinho, o trio fará uma visita de dez dias ao atleta. Pedro, que ainda trabalha num hospital, e Luana, que ainda cursa o terceiro ano do ensino médio, voltarão à capital de Alagoas.

A vinda da mãe, na visão da família, ajudará Pedrinho a superar as dificuldades de morar sozinho aos 19 anos. "Meu pai pega pesado, principalmente na alimentação, por estar longe de mim. Morar sozinho é uma responsabilidade", disse Pedrinho na última segunda-feira.

À frente de companheiros

Daniel Augusto Jr./Ag.Corinthians
Pedrinho em ação contra o Bragantino: gol no fim recolocou o Corinthians na disputa Imagem: Daniel Augusto Jr./Ag.Corinthians

Pedrinho, que disputou 28 partidas em 2017 - 24 até a cirurgia nas amígdalas -, ganhou chances nos últimos quatro jogos do Corinthians. Diante do Bragantino, ele foi lançado por Carille já no intervalo, na vaga de Clayson.

A opção do treinador mostrou que o meia-atacante passou à frente de dois atletas do elenco: Lucca e Júnior Dutra. A dupla também atua pelos lados do campo e já tiveram oportunidades nos primeiros jogos da temporada.

Para ser a primeira opção do banco, Pedrinho contou com a mudança de posição de Emerson Sheik após problemas físicos de Jadson. O veterano atacante atua hoje como um falso 9, ora por dentro do meio-campo, ora como referência na área. 

Após a atuação de Pedrinho e Mateus Vital contra o Bragantino, Carille falou justamente sobre a condição atual dos jovens do elenco. "Os meninos estão pedindo espaço e cada vez mais vão ter", disse o treinador.

Mais Futebol