Jô acusa Renata Fan de compará-lo a um ladrão e pede R$ 100 mil na Justiça

Bruno Thadeu e José Edgar de Matos

Do UOL, em São Paulo (SP)

  • Reprodução

    Palavras de Renata Fan em relação a gol incomodaram Jô, que acionou a Justiça

    Palavras de Renata Fan em relação a gol incomodaram Jô, que acionou a Justiça

Um comentário de Renata Fan durante o programa Jogo Aberto, da TV Bandeirantes, resultou em um processo na Justiça contra a apresentadora. O atacante Jô, ex-Corinthians, entrou com uma ação pedindo R$ 100 mil de indenização por danos morais. O UOL Esporte teve acesso ao documento na tarde desta terça-feira.

O comentário em questão ocorreu depois da vitória por 1 a 0 do Corinthians sobre o Vasco, na reta final do Campeonato Brasileiro do ano passado. Um dia depois do jogo em Itaquera, Renata Fan criticou o jogador, que anotou o gol com o braço. Jô acusa a apresentadora de compará-lo a um ladrão, quando Renata Fan usou uma situação hipotética para reclamar da atitude do atleta.

"Eu pergunto para você, Denilson: 'Você roubou o meu anel?'. Você vai falar: 'Renata, claro que não'. Aí uma câmera na minha casa mostra que você roubou. Aí eu falo assim: 'Não, Denílson, mas a câmera da minha casa mostra você pegando meu anel'. Aí você fala: 'Ah, é mesmo, roubei'. Então, o que a gente está falando é de ter iniciativa, de falar a verdade sempre, não porque os outros estão pressionando", disse Renata no programa de 18 de setembro.

Na ação, os advogados de Jô (do escritório Lenoir Advogados Associados) enfatizam que a imprensa tem o dever de informar, desde que não distorça o fato ou ridicularize uma pessoa.

"No programa Jogo Aberto, a 1ª Ré [Renata Fan] injuriou e difamou o Autor [], quando comparou o mesmo a um ladrão. (...) A glosa televisiva da Ré não expressou, apenas, mau gosto da pior espécie, incompatível com o que se possa razoavelmente rotular de verdadeira e saudável matéria jornalística", diz o processo já instaurado no Tribunal de Justiça de São Paulo.

"Os comentários de mau gosto, sujeitando a pessoa ao ridículo, não se coadunam com uma intenção inocente. Não é admissível que, por uma busca insana de audiência, se tolere que alguém se enalteça ou faça enaltecer à custa da reputação ou decoro alheios, com uma história decrépita e lamentável. Uma coisa é criticar, outra é ridicularizar", apresentou a defesa do atacante.

A apresentadora da Bandeirantes ainda não foi notificada judicialmente. A reportagem entrou em contato com a TV Bandeirantes, que ainda não emitiu uma resposta sobre o caso.

Renata negou ter comparado Jô a um ladrão e pediu desculpas

Em entrevista ao UOL Esporte em setembro do ano passado, a apresentadora negou ter comparado o atleta a um bandido.

Perguntada sobre a comparação de um lance de futebol com um roubo de joias, a jornalista disse que esse não foi o ponto central de seu comentário. "Não, vocês estão confundindo. O que dei de exemplo é que, depois que um fato está registrado por uma câmera, você se acusa. O Jô viu as imagens na casa dele e o que ele fez? É só isso que eu quero dizer".

"Não falei que o Jô é ladrão, que ele é mau caráter. Pelo contrário, eu nem posso falar uma coisa sobre isso. O que posso dizer é que o Jô não assumiu de pronto, mesmo com todos os microfones em volta dele. Assim que terminou a partida com o Vasco, ele não assumiu que o gol tinha sido com o braço. Ele disse que nem sabia o que tinha acontecido, que ele só colocou a cabeça para tentar fazer o gol, ele não assumiu isso. Aí em uma terça-feira, e o jogo foi no domingo, ele vem a público, fez o que na minha opinião ele já poderia ter feito no domingo, ponto. Era isso que estava falando".

Em novembro, Renata admitiu no programa "Bola da Vez" da ESPN, ter usado a palavra errada ("roubo") na crítica que fez à atitude do atacante, a quem aproveitou para pedir desculpas.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos