City monitora impasse de Militão com o SP, traça plano e discute valores

Caio Carrieri

Colaboração para o UOL, em Manchester (ING)

  • Érico Leonan/saopaulofc.net

O Manchester City analisa uma investida por Éder Militão, revelação de 20 anos do São Paulo que pode atuar como zagueiro, volante e lateral-direito. O interesse foi revelado pelo tabloide inglês "Daily Mail", e o UOL Esporte apurou qual é o planejamento do City em relação ao jovem e as circunstâncias que levarão o clube a formalizar, ou não, uma proposta pelo talento tricolor.

Monitorado pelos Citizens desde garoto, Militão foi observado durante praticamente toda a sua curta carreira: do surgimento nas categorias de base, passando por seleção brasileira inferior, disputa da Copa São Paulo, transição para o elenco principal e, finalmente, às atuações de destaque no time de cima. Por conta deste acompanhamento, da versatilidade e dos atributos constatados durante todo este processo, o clube avalia que ele tem potencial para se firmar em uma equipe grande da Europa. Isto não significa, no entanto, que uma negociação concretizada colocaria Militão em condições de trabalhar com Josep Guardiola de maneira imediata.

Assim, em vez de seguir passos semelhantes ao de Gabriel Jesus, que trocou o Palmeiras diretamente para jogar no Estádio Etihad, o departamento de futebol do City considera que o são-paulino teria de passar por uma experiência em uma agremiação menor antes de se firmar em Manchester. Situação parecida com a que atualmente vive Douglas Luiz, ex-promessa do Vasco emprestado ao Girona-ESP, clube que também tem participação do City Football Group, braço esportivo do Abu Dhabi United Group.

Militão não iria necessariamente para a Catalunha. O City tem ou já teve jovens repassados a clubes como PSV e Groningen, ambos da Holanda, na aposta em uma fase importante de amadurecimento.

Cientes do impasse na renovação de contrato de Militão com o São Paulo, os ingleses aguardam novos capítulos das tratativas para decidir qual caminho tomar. Por isso, sabem que, caso o jovem recuse de forma definitiva um novo vínculo, o atleta polivalente poderá firmar um compromisso com outra agremiação a partir de 11 de julho e, assim, deixar o Morumbi sem custos seis meses depois, em janeiro de 2019.

Por conta deste possível cenário com pequeno poder de barganha do clube brasileiro, o Manchester City não se vê desembolsando 20 milhões de libras (quase R$ 100 milhões) por um jogador em fim de contrato. Este valor foi mencionado pelo "Daily Mail". A apuração do UOL Esporte, porém, indica que o City cogita uma oferta inicial de até 10 milhões de euros (por volta de R$ 42 milhões).

Caso o São Paulo tenha sucesso em estender o acordo com Militão e aumente a multa rescisória, o City terá de considerar o novo panorama. Éder Militão soma 42 partidas, três gols e uma assistência pelo Tricolor.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos