Guardiola cita pênalti do Real e diz: "Sou grande torcedor do Bayern"

Caio Carrieri

Colaboração para o UOL, em Manchester (ING)

  • JASON CAIRNDUFF

Eliminado pelo Liverpool da Liga dos Campeões com um placar agregado de 5 a 1, Josep Guardiola, técnico do Manchester City, já escolheu por quem torcer nas semifinais: pelo Bayern de Munique, seu ex-clube que terá pela frente o todo poderoso Real Madrid, maior vencedor do torneio, com 12 títulos.

"É um clássico dos últimos anos, espero que o Bayern tenha mais sorte. Como não estamos mais e o Barça também não, sou um grande torcedor do Bayern agora", declarou o catalão, nesta sexta-feira (13), logo após o sorteio que também colocou Liverpool x Roma frente a frente a dois jogo da grande decisão, em Kiev, na Ucrânia.

Atualmente no City, o treinador comandou o clube bávaro em três temporadas. Embora tenha sido tricampeão e acumulado recordes no campeonato alemão, Pep amargou quedas seguidas nas semis da competição europeia para Real, Atlético de Madrid e Barcelona. Na atual edição, sucumbiu para o Liverpool nas quartas.

"Não podemos esquecer que marcamos dois gols legais (no segundo jogo) e um dos deles no confronto geral estava impedido", reclamou mais uma vez Guardiola, expulso na última terça-feira, no Estádio Etihad, por ter discutido com a arbitragem no intervalo. "Claro que seria melhor se eu estivesse na beira do campo, isso é inegável. Sou quem sou: um ser humano, tenho paixão e defendo meu clube quando vejo as pessoas não fazerem aquilo que deveriam".

"O debate da semana é se foi pênalti ou não no jogo entre Real Madrid e Juventus. Nesta competição, os pequenos detalhes têm um peso muito grande por causa da qualidade das equipes".

Com Agüero lesionado, Jesus deve seguir como titular

Titular em cinco das últimas seis partidas do City por conta de um problema de Sérgio Agüero no joelho esquerdo, Gabriel Jesus deve seguir na equipe nas próximas rodadas que podem consagrar a equipe como campeã da Premier League.

O argentino tentou ir para o sacrifício nas duas últimas apresentações do time por conta da importância dos confrontos (clássico com o United e duelo de volta com o Liverpool nas quartas da Liga dos Campeões). Na última terça o esforço se transformou em piora do quadro e, por isso, o atacante da seleção brasileira deve comandar o ataque dos Citizens diante do Tottenham, neste sábado, em Wembley.

"Depois do jogo, ele disse que não conseguia correr, porque sentia muita dor. Não sei se terá condições de jogar contra o Swansea (dia 22). Espero que ele esteja de volta nos últimos e especialmente para a Copa do Mundo", projetou.

O City até pode se sagrar campeão neste fim de semana, mas caso isto aconteça, será fora de campo, na frente da TV. Isto porque a única circunstância de confirmar o título é ao vencer o Tottenham no sábado e ver o Manchester United, 13 pontos atrás, perder no Old Trafford para o lanterna West Bromwich, no domingo.

Para erguer a taça sem depender de nenhum resultado alheio, bastam dois triunfos em seis rodadas restantes.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos