Jogador acusado de se intitular do PCC pode ser suspenso por até 4 meses

Felipe Pereira e Napoleão de Almeida

Do UOL, em São Paulo

  • Reprodução site FPF

O Tribunal de Justiça Desportiva do Paraná (TJD-PR) denunciou nesta sexta-feira (20) o jogador Maurim Vieira de Souza, do Paranavaí. O atleta teria ameaçado de morte o auxiliar de arbitragem e dito que pertencia à organização criminosa PCC (Primeiro Comando da Capital).

Maurim foi denunciado em dois artigos pelo TJD: 243-C e 243-F. O primeiro consiste em "ameaçar alguém, por palavra, escrito, gestos ou por qualquer outro meio, a causar-lhe mal injusto ou grave", enquanto o segundo diz: "Ofender alguém em sua honra106, por fato relacionado diretamente ao desporto".

O jogador pode ser multado de R$ 100 a R$ 100 mil pelo primeiro artigo, além de suspenso de 30 a 120 dias. O segundo prevê também uma multa de mesmo valor e uma suspensão de uma a seis partidas.

O caso aconteceu durante a partida entre Paranavaí e Independente, pela segunda divisão do Campeonato Paranaense. Na súmula do jogo, o árbitro João Paulo Romano Queiroz relatou as ameaças que teriam sido feitas por Maurim.

"Seu ladrão, safado, você tem que voltar esse pênalti, eu sou do PCC e vou colocar o revólver na sua boca e você vai sentir o gosto da bala".

Além do processo desportivo, Maurim deve enfrentar uma investigação criminal. O advogado da Associação Profissional dos Árbitros de Futebol do Paraná (Apaf), Eduardo Vargas, disse que os clientes registraram boletim de ocorrência contra o atleta. A assessoria de imprensa da Polícia Civil paranaense foi procurada, mas não deu informações sobre a apuração.

Contraponto

Maurim foi procurado por telefone e não atendeu às ligações. Ele leu as mensagens enviadas por WhatsApp e não respondeu. Mas desde a primeira manifestação sobre o caso, o jogador nega que tenha se declarado membro do PCC e ameaçado o bandeirinha.

Na última entrevista, na quarta-feira, o lateral falou que disse ao assistente que ele não apitaria mais os jogos do ACP (Atletico Clube Paranavai). Afirmou que o auxiliar deve ter se confundido. Maurim contou que entraria em contato com a advogada do clube para preparar sua defesa.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos