Fla contrata 5 colombianos em três anos e põe país no 'top 3' da história

Vinicius Castro

Do UOL, no Rio de Janeiro

  • Gilvan de Souza/ Flamengo

    Marlos, Berrío, Uribe e Cuéllar: os colombianos do elenco rubro-negro em 2018

    Marlos, Berrío, Uribe e Cuéllar: os colombianos do elenco rubro-negro em 2018

A chegada do centroavante Fernando Uribe comprovou que o futebol colombiano passou a ser visto com outros olhos pelo Flamengo. Modesto até 2015 na história centenária do Rubro-negro, o país já está no "top 3" entre os estrangeiros contratados pelo clube durante sua história. Atualmente, além do recém-chegado, os cariocas contam com o volante Cuéllar e os atacantes Marlos Moreno e Berrío.

O cenário começou a mudar há três anos. Até então, apenas dois colombianos tinham passado pelo Flamengo, ainda que recentemente. Em 2007, Tréllez frequentou as categorias de base de maneira despercebida por um ano e meio. Hoje, o atacante está no São Paulo. No ano de 2010, Borja foi contratado na gestão do futebol pelo ídolo Zico. Ele fez apenas sete jogos e não balançou as redes.

Naquela época, a Colômbia estava entre os países com menos atletas contratados na história do Rubro-negro. Em 2015, o lateral Pablo Armero abriu a porteira, mas também não deixou saudades. Em 2016, chegou o colombiano Cuéllar, atualmente uma das referências da torcida e que teve o contrato renovado recentemente. O volante sofreu para ter espaço, mas agarrou a titularidade e não a perdeu mais sob o comando do compatriota Reinaldo Rueda.

Berrío e Marlos Moreno vieram na sequência. O primeiro protagonizou lances importantes e se recupera de uma delicada cirurgia no joelho. Já o segundo tem mais seis meses de contrato e ainda tenta cair nas graças da torcida. Ele é uma das alternativas para o ataque após a despedida de Vinicius Júnior.

Contratado para substituir Paolo Guerrero, o centroavante Fernando Uribe é o sétimo colombiano da história rubro-negra. O país está empatado no "top 3" da história do Flamengo com o Uruguai. A Colômbia só fica atrás dos 11 jogadores do Paraguai e ainda bem distante dos 31 reforços da Argentina.

"Isso (presença de colombianos) vai ajudar muito. São jogadores de muita qualidade e que já estão aqui há algum tempo. Eles são muito respeitados, e facilita bastante. Quero aprender com eles e também o idioma para ajudar os meus companheiros", disse o novato Fernando Uribe.

O cenário aponta para uma mudança de paradigma também por conta do destaque alcançado pelo futebol colombiano nos últimos anos. O Atlético Nacional, dirigido por Rueda, atraiu olhares em 2016 com o título da Copa Libertadores. Jogadores passaram a figurar em grandes clubes europeus e movimentaram o mercado.

As ações do Flamengo são apenas um reflexo disso e que não devem parar em Fernando Uribe. O trabalho realizado por olheiros e empresários na América do Sul aponta que mais colombianos devem desembarcar na Gávea nas próximas temporadas. Tudo é visto apenas como uma questão de tempo pelos envolvidos.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos