Conheça rotina de Ousado, pit bull de Felipe Melo que é campeão brasileiro

Karla Torralba

Do UOL, em São Paulo

Felipe Melo não é o único atleta de sua casa. Nem menos o único a ter conquistado um título de campeão brasileiro em sua trajetória. Ao lado de sua cama dorme outro esportista profissional: o cachorro "Ousado", um pit bull de quase dois anos de idade que já conquistou dois campeonatos e vive rotina comparável a de seu dono.

O título mais recente de Ousado de Melo foi conquistado no começo de setembro. Ele foi campeão brasileiro. Por trás da pose que chama atenção, o animal tem uma alimentação regrada, exercícios específicos, treinamento psicológico e a torcida especial de Felipe Melo.

"São treinamentos três vezes na semana, com corrida de 5 a 7 km com peso. O animal corre sempre na terra, para evitar machucados nas almofadinhas, e carregando peso. Usamos uma suplementação especial para não perder a musculatura. Fora esses três dias de treinamentos intensivos aeróbicos, tem os dias alternados para ele descansar. Nos dias de descanso, trabalhamos dentro do canil o psicológico: andar na guia, treinar para deixar contar os dentes, ficar parado corretamente", explicou Alex Piffer, criador da raça há 17 anos e dono do canil onde Ousado nasceu e faz seus treinamentos.

Divulgação
Ousado foi campeão brasileiro no começo de setembro
Ser atleta, para Ousado, foi o caminho natural. O próprio Felipe Melo iniciou os trabalhos de condicionamento físico. "O Felipe deu a iniciativa, colocando ele na esteira antes de mim, o que facilitou a questão de condicionamento. O Ousado acabou virando companheiro de treinamento do Felipe", contou Alex.

O cachorro foi um presente do criador especialmente para o volante. Como palmeirense e dono de um canil de pit bulls, Piffer soube que o volante jogaria no time e teve a ideia de presenteá-lo com o animal que ele imita quando faz um gol. O torcedor selecionou o filhote de acordo com as necessidades de Felipe, sua mulher e seus filhos: dócil e de fácil convivência com crianças e outros cães – o volante tem mais dois cachorros.

Depois do presente, jogador e torcedor viraram amigos e Alex também passou a treinar o novo atleta da família Melo.

Mas não é só ter um bom trabalho físico que forma um campeão. Os eventos de cães são rigorosos e avaliam muito mais que uma boa musculatura. Os campeonatos são como um desfile de moda ou um concurso de Miss. Todo detalhe conta.

Reprodução/Instagram
Ousado, ainda pequeno, com Felipe Melo
"Ele era um cachorro treinado para obediência e é diferente de exposição, ele não pode sentar, por exemplo. O cachorro tem que ficar como se fosse um Fashion Week, uma passarela, como desfilar uma modelo. Ele não pode sentar ou levantar a orelha. Ele tem que se mostrar e ser o mais belo do evento".

Ousado vem de uma família campeã - e aqui não se trata de Felipe Melo. Os pais biológicos, os avós e os bisavós do cachorro foram campeões também. E ainda tem mais. "Para levar um cão para exposição, ele tem que ter contato com gente e outros cães desde pequeno. Tem que ser um cachorro extremamente dócil e obediente. Para ser avaliado por um juiz da Confederação Brasileira de Cinofilia (CBKC), o cachorro precisa deixar ver a boca, contar dentes, tocar no saco escrotal para ver se tem as duas bolinhas, ver todas as características do animal pra ver se está no padrão da raça. Movimentação, o vai, o vem, o ciclo do animal, a expressão, o temperamento, a posição dos olhos. Tudo interfere para o cachorro ser premiado".

Reprodução/Instagram
Ousado, Felipe Melo e o filho do jogador do Palmeiras
Orgulho da família Melo

"Quando o Ousado ganha é como se o Felipe tivesse vencido um campeonato. Quando sai o resultado, a gente manda pra ele o que aconteceu e imediatamente ele coloca nas redes sociais. Eu mando para ele e para a Roberta, que é uma super mãezona pro cachorro. Ela fica toda eufórica. Ele sempre falava que ia ter um campeão e agora ele já chama o Ousado de 'meu campeão'", afirmou o adestrador.

O que mais Ousado tentará ganhar?

Com pouco menos de dois anos, Ousado fechou o primeiro ciclo da carreira de atleta de forma rápida sendo campeão jovem (para cães de 9 a 15 meses) e brasileiro. E tem mais títulos para tentar. "Tentamos condicionar o animal da melhor maneira para chegar e dominar tudo, fortalecendo ainda mais o nome do animal. O cachorro não se aposentou. Ele é campeão brasileiro e tentaremos agora o 'campeão pan-americano' e, quem sabe, 'o grande campeão'. Aí não tem mais o que ganhar. Vamos tentar, mas com pé no chão, devagar, levando ele sempre bem fisicamente, para ele ir bem nos eventos e fazer bonito", disse Alex.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos