Médico do Santos se demite ao vivo na TV e critica contratação de lesionado

Samir Carvalho

Do UOL, em Santos (SP)

  • Ivan Storti/Santos FC

    Carlo Alba criticou coordenador do DM e "aprovação" de Felippe Cardoso

    Carlo Alba criticou coordenador do DM e "aprovação" de Felippe Cardoso

O médico mais experiente do Santos, Carlo Alba, que soma cerca de 18 anos de clube, pediu demissão ao vivo na televisão. O fato ocorreu na noite da última quinta-feira, no Programa Esporte por Esporte, da Santa Cecília TV. Em seu desabafo de despedida, o profissional disparou contra o departamento médico do clube e até criticou a contratação do único reforço pedido pelo técnico Cuca: o atacante Felippe Cardoso, que chegou ao alvinegro praiano com uma grave lesão no púbis.

"Como pode aprovar um jogador machucado, com uma lesão séria no púbis e que não joga há três meses e hoje completa quase seis. O coordenador médico assinou e não consultou ninguém e quem paga a conta? Ele? Não, o clube", afirmou Alba.

Uma das principais críticas do médico é que o clube paulista opta por realizar rodízio de médicos, fato que causa problemas no tratamento dos atletas. Isso porque os jogadores precisam explicar ao "médico do dia", por exemplo, o tratamento que foi realizado pelo profissional do dia anterior.

"Em nenhum time do Brasil existe rodízio médico entre base e profissional. Isso é política barata e que está prejudicando o clube. Medicina é coisa séria e tem que acompanhar o atleta, ter um bom relacionamento com os fisioterapeutas e reabilitar rápido os atletas. Isso que aprendi em quase 20 anos de medicina esportiva", disparou.

Alba revelou até o salário de Jorge Merouço, coordenador do departamento médico e que, segundo ele, não possui título de medicina esportiva para trabalhar no clube. O médico santista alega que o coordenador trabalha apenas meio período e não dá a atenção que as categorias de base necessita.

"Então vou ser sucinto, meu viés não é político e sim técnico, como podem colocar um coordenador médico ganhando 40 mil, sem nenhum título de especialista. E, o pior, que ele trouxe médicos sem título de medicina esportiva, sem comprometimento nenhum ao clube. Como pode um médico ir ao profissional meio período por semana? E fazer jogo depois, onde aprenderam isso? E a base? Largada , cada dia um médico, jogadores que demoram para recuperar lesões simples, ou seja, nosso patrimônio jogado ao lixo. Hoje no profissional temos seis atletas tratando por precipitação, sem exames adequados, cansei de avisar que esse modelo é errado".

Carlos Alba diz que o ambiente de trabalho é péssimo e que os coordenadores médico (Jorge Merouço) e da fisioterapia (Luiz Rosan) vivem em "pé de guerra" no CT Rei Pelé.

"O pior de tudo, o ambiente péssimo entre coordenador médico e os fisioterapeutas. Eu sou Santos, não compactuo com isso e prefiro sair. O presidente foi avisado e o que vai fazer?", disse.

Questionado sobre os problemas, o Santos prefere apenas se limitar a uma nota oficial. "O Santos Futebol Clube declara para os devidos fins que não se manifesta a respeito de reestruturações, demissões ou demais questões internas. O Clube entende que discussões sobre temas administrativos devem ser tratadas com discrição e total profissionalismo. Tal procedimento atende aos critérios impostos pelo Clube desde o início da gestão vigente", diz o comunicado.

Cuca cita Alba como amigo, mas defende "reforço lesionado"

O técnico Cuca tentou amenizar a crise no departamento profissional do clube. O treinador fez questão de dizer que Carlo Alba é um de seus melhores amigos em Santos, porém não deixou de defender a contratação de seu reforço, Felippe Cardoso, e até do coordenador, Jorge Merouço.

"Não dá pra dormir mais, acordei tarde, fiquei sabendo por vocês (imprensa) também o Alba. Ele deu uma incendiada aí. O que eu vou falar, eu não esperava. Precisamos ter calma neste momento. O Alba é santista, ele gosta muito do Santos. Ele é um amigo particular meu, eu não esperava essa decisão dele. Ele acabou expondo alguma coisas que ele pensa, que não é o que a gente pensa. O Santos tem um grande DM, mas é questão de discutir internamente e resolver. Estou acostumados em trabalhar em outros lugares e estes profissionais não devem nada. Infelizmente não houve ajuste de ideias entre o Alba e o Merouço, que é um cara muito experiente também e tem o apreço de todos", disse Cuca.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos