Presidente do Coritiba tenta compor com opositores; clube trava negociações

Napoleão de Almeida

Colaboração para o UOL

  • Reprodução/YouTube

O presidente do Coritiba, Samir Namur, enviou uma carta a 85 conselheiros que assinaram um documento pedindo uma Assembleia Geral de Sócios buscando frear a iniciativa que pode resultar na interrupção de seu mandato. Namur convidou o grupo para uma reunião na próxima segunda-feira (19), para debater a situação e o futuro do clube.

"Por conta da instabilidade causada pela 'publicização' do requerimento e assinatura para Assembleia Geral com o objetivo de destituir o Presidente, a atual diretoria já vem enfrentando dificuldades nas tratativas com profissionais para 2019; em caso de prolongamento dessa questão os prejuízos para o Clube nos próximos meses podem ser irreversíveis", diz o texto.

Namur, em outras palavras, revelou na carta que o contrato e a apresentação do novo gerente de futebol, Rodrigo Pastana, ficaram suspensos pela instabilidade política. Em contato com o UOL Esporte, Pastana alegou problemas pessoais e não confirmou a contratação, cuja divulgação estava prevista para esta quarta-feira (14). Sem definir o gerente de futebol, o Coxa segue sem negociar com técnicos e jogadores. A permanência de Argel Fucks no cargo é incerta, bem como a busca por reforços.

A lista de conselheiros que pedem a Assembleia Geral para votar a destituição de Namur do cargo conta com nomes de peso na história política do clube, como o ex-vice-presidente Alceni Guerra e os ex-presidentes João Jacob Mehl e Joel Malucelli.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos