Grêmio define Roger Machado como favorito para a vaga de Renato

Jeremias Wernek

Do UOL, em Porto Alegre

  • Lucas Uebel/Divulgação/Grêmio

    Roger Machado deixou bom cartaz no Grêmio mesmo após entregar o cargo em 2016

    Roger Machado deixou bom cartaz no Grêmio mesmo após entregar o cargo em 2016

O Grêmio ainda espera por uma resposta final de Renato Gaúcho, cada vez mais perto do Flamengo, mas já começa a se preparar com um plano B para 2019. De olho na reposição, o clube gaúcho definiu o nome de Roger Machado como favorito para assumir o cargo de treinador, se a saída do atual comandante de confirmar.

Nesta quinta-feira (29), Renato deve se reunir com Romildo Bolzan Jr., presidente do Grêmio, mais uma vez. No encontro, o treinador pode indicar seu futuro. 

Livre no mercado desde julho, Roger goza de grande prestígio no Grêmio pelo método de trabalho no dia a dia e conceitos de futebol.

A diretoria do Grêmio ainda não abriu negociação com Roger Machado. O nome, porém, é o mais forte entre os dirigentes e será abordado quando Renato Portaluppi se manifestar. O clube entende que chegou ao seu limite e aposta em final das tratativas com o atual treinador antes do jogo diante do Corinthians, no domingo, pela última rodada do Campeonato Brasileiro.

Roger já havia aparecido em conversas incipientes sobre opções para o comando da equipe, mas ganhou força nos últimos dias e superou nomes como Rogério Ceni, atualmente no Fortaleza, e Tiago Nunes, treinador do Atlético-PR.

Nunes, de temporada destacada no Atlético-PR, havia sido elogiado nos corredores da Arena recentemente e era tido como favorito a eventual sucessão de Renato. O conhecimento profundo sobre Roger mudou o cenário e inverteu as posições na corrida.

Roger recebeu sondagens do exterior e consultas do Brasil nas últimas semanas. Nos próximos dias, o ex-lateral esquerdo viaja ao Rio de Janeiro para concluir última etapa do curso de treinadores da CBF e depois retorna a Porto Alegre, onde reside com a família.

A investida do Grêmio é vista com bons olhos por pessoas próximas a Roger, mesmo que o sonho de consumo do técnico seja atuar no exterior. China, Japão e futuramente Estados Unidos são destinos que o treinador considera para a sequência da carreira.

Aos 43 anos, Roger Machado treinou o Grêmio entre maio de 2015 e setembro do ano seguinte. No período, implementou modelo de jogo que valoriza a posse de bola e tem viés ofensivo. Após sequência de derrotas, ele entregou o cargo e foi substituído por Renato.

Depois de suceder Felipão e dar lugar a Portaluppi no Grêmio, Roger assumiu o Atlético-MG em 2017 e conquistou o Campeonato Mineiro. Ainda assim, acabou demitido em julho. No início deste ano, ele assumiu o Palmeiras e também foi desligado do cargo no mês de julho.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos