Presidente do Vasco é cobrado em hospital após cirurgia e promete processo

Do UOL, no Rio de Janeiro

Uma cena incomum envolvendo o presidente do Vasco, Alexandre Campello, viralizou nas redes sociais. Médico, ele foi cobrado por um colega de profissão após a realização de cirurgia no hospital. Márcio Amaral, integrante da VascoMed, oposição ligada à Sempre Vasco, de Júlio Brant, gravou a discussão.

O encontro, inclusive, foi idealizado pelo também médico ao tomar conhecimento de que Campello estava no hospital, conforme revelaram mensagens de aplicativos.

Márcio Amaral diz que Campello não "sairá ileso" do hospital e também que a cirurgia seria para corrigir um erro médico do presidente do Vasco.

Muito irritado, o mandatário cruzmaltino decidiu levar o caso à Justiça e se posicionou através da assessoria de imprensa.

"Vou tomar as medidas cabíveis, tanto na esfera criminal, quanto no âmbito do Conselho Regional de Medicina. Esse cidadão terá de responder à Justiça e ao conselho de ética da entidade pelo seu comportamento fora de qualquer limite. Ele invadiu a minha sala de cirurgia, gravou cenas e devassou um ambiente hospitalar, expondo não só a mim como outros profissionais que lá estavam", afirmou.

"Naquele momento, nós havíamos acabado de sair de uma cirurgia extremamente grave de uma paciente que teve uma infecção muito séria após a colocação de uma prótese de joelho em um hospital da rede pública. Eu tomei conhecimento do caso e a operei gratuitamente, um procedimento bastante delicado que durou mais de quatro horas. Ele agiu de forma premeditada. Todas as ameaças foram premeditadas. Por sinal, tanto eu como minha família temos sido vítimas de perseguição sistemática de membros desse grupo político", completou.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos