Com vaga na Libertadores, Atlético-MG pode superar receita estimada em 2019

Enrico Bruno e Thiago Fernandes

Do UOL, em Belo Horizonte

  • Pedro Souza/Atlético-MG

    Participação na Libertadores pode aumentar receita do Atlético-MG na próxima temporada

    Participação na Libertadores pode aumentar receita do Atlético-MG na próxima temporada

A classificação para a Copa Libertadores, obtida com a vitória sobre o Botafogo, na noite do último sábado (1º), no estádio Independência, é o primeiro passo para que o Atlético-MG aumente a receita estimada no orçamento para 2019. O clube pode faturar mais que os R$ 304 milhões previstos no documento pelo diretor de finanças e orçamento Carlos Fabel.

No documento aprovado pelo Conselho Deliberativo na última terça-feira (27), a diretoria estimou que receberia R$ 9 milhões em cotas de televisão com Copa do Brasil e um torneio sul-americano. Porém, a previsão foi feita pensando na possibilidade de disputar a Copa Sul-Americana. Com a classificação à Libertadores e a possibilidade de chegar à fase de grupos, o Galo já pode faturar mais que isso.

A Conmebol ainda não divulgou o valor da premiação aos clubes por participação em cada fase da principal competição continental. A tendência é aumentar o que foi pago em 2018, quando os clubes receberam US$ 400 mil (R$ 1,5 milhão) pela primeira fase, estágio em que o Atlético iniciará sua caminhada, e mais US$ 400 mil pela segunda fase. A participação na fase de grupos seria o suficiente para render US$ 1,8 milhão (R$ 6,9 milhões) aos cofres alvinegros. O clube, portanto, ultrapassaria o que foi previsto e teria R$ 9,9 milhões na conta.

Já classificado para as oitavas de final da Copa do Brasil, o Atlético também não sabe o que receberá, já que a Confederação Brasileira de Futebol (CBF) só informará a quantia no decorrer de dezembro. Todavia, em caso de manutenção do montante, os mineiros recebem R$ 2,4 milhões somente por participar desta fase do torneio.

A soma dos valores pagos por CBF e Conmebol em 2018 seria o suficiente para o Atlético assegurar R$ 12,3 milhões com campanhas de quedas na fase de grupos da Libertadores e nas oitavas de final da Copa do Brasil.

Hoje, o Atlético-MG planeja receber R$ 131,4 milhões com receitas de transmissões e imagem. São R$ 12,8 mi pelo Campeonato Mineiro, R$ 109,6 mi pelo Brasileirão e mais R$ 9 mi com outras competições. Esta é a maior fonte de receita do clube em uma temporada.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos