Topo

Futebol


Parceria com IBM aumenta expectativa por naming rights da Arena Corinthians

Marcelo D. Sants/Estadão Conteúdo
Estádio terá sofisticação tecnológica e assim pretende ser mais atrativo a patrocinadores Imagem: Marcelo D. Sants/Estadão Conteúdo

Arthur Sandes

Do UOL, em São Paulo

2018-12-21T17:42:57

21/12/2018 17h42

O lançamento da parceria entre Corinthians e IBM devolveu aos holofotes uma velha preocupação alvinegra: os naming rights da Arena. Durante o evento realizado nesta sexta-feira (21), o diretor de marketing corintiano, Luis Paulo Rosenberg, falou de passagem sobre o assunto e mostrou confiança de que o novo modelo de tecnologia torne o estádio mais atrativo a patrocinadores.

No geral, o projeto da IBM prevê reestruturação tecnológica em torno da Arena, incluindo melhora na venda de ingressos; instalação de TVs e painéis de publicidade nas áreas de convivência; e criação de um aplicativo com informações do estádio. Tudo isso na intenção de melhorar a experiência do torcedor e criar novas receitas de marketing.

"Isso tudo guarda uma relação muito importante com os naming rights. É um outro padrão de experiência provida ao torcedor. Consequentemente, sobe a atratividade de uma marca em colocar seu nome na Arena", entende Rosenberg, para quem a nova parceria ajuda o Corinthians a se relacionar com seus torcedores. "Neste sentido os naming rights ficam muito mais próximos", diz.

A novela pelos direitos do nome do estádio é tão longa que virou uma espécie de anedota. Um dos sintomas da enorme espera foi a própria reação de parte dos torcedores à parceria Corinthians-IBM. Quando surgiram os primeiros comentários sobre a relação entre clube e empresa, houve quem se precipitou e especulou a multinacional como interessada justamente nos naming  rights. Mas o acordo não tem nada disso, naturalmente.

No plano do Corinthians, os serviços da IBM servirão para deixar a Arena em evidência para o torcedor por mais tempo, não apenas durante os jogos. Há uma preocupação em transformar o local em algo acessível a mais pessoas, mesmo a quem nunca foi ao estádio. Iniciativas neste sentido são, por exemplo, a criação de um aplicativo, a gravação de conteúdo em 360º e também o desenvolvimento de um sistema oficial de revenda de ingressos.

Estes projetos são exemplos do que já foi implantado pela IBM no Mercedes-Benz Stadium, o exemplo dado pela empresa no lançamento da parceria com o Corinthians (veja no vídeo abaixo). O estádio construído em Atlanta, nos Estados Unidos, é casa de uma franquia da NFL e de um time da MLS.

"A gente customizou e tropicalizou todo o conhecimento adquirido pela IBM, inclusive na experiência do Mercedes-Benz Stadium. Usamos este conhecimento junto da equipe local, que conhece o futebol brasileiro e os clubes brasileiros, para conseguir montar o projeto", explica Frank Koja, vice-presidente de serviços de tecnologia da IBM Brasil.

Mais Futebol