Topo

Futebol


Reforço do Palmeiras, Felipe Pires se destacou com velocidade e finalização

Uwe Gruen/Hoffenheim
Felipe Pires em ação durante treino do Hoffenheim em julho Imagem: Uwe Gruen/Hoffenheim

Lucas Pastore

Do UOL, em São Paulo

2018-12-22T04:00:00

22/12/2018 04h00

O Palmeiras foi ao mercado para resolver a carência nas pontas, detectada por Luiz Felipe Scolari, e se mostrou criativo em uma das soluções encontradas. O clube acertou a contratação de Felipe Pires, atacante de velocidade do Hoffenheim, da Alemanha, que chamou atenção na temporada passada atuando pelo Áustria Viena. Desconhecido do público brasileiro, o jogador se destaca pela velocidade e pela capacidade de finalização de acordo com quem acompanha o seu trabalho. 

Nascido em 1995, Felipe Pires não atua no Brasil desde que deixou o Red Bull, clube em que atuou nas categorias de base até 2014. Ele chamou atenção após se destacar em jogo contra o time paulista.

"Ele jogava pelo AD Guarulhos e fez um jogo contra o nosso sub-17. Se não me falha a memória, foi 4 a 4, e ele fez três gols. Chamou atenção pela velocidade e pela finalização", disse ao UOL Esporte Carlos Andrade, diretor de categorias de base do Red Bull Brasil.

"Faz muito tempo que eu não vejo o Felipe de perto. Saiu daqui jovem. Acredito que ele tenha evoluído, porque com todo mérito ele buscou o espaço dele fora do país. Se o Felipão pede um atacante de velocidade, ele pode entregar isso", concluiu.

Do Red Bull Brasil, Felipe partiu para a Áustria. Defendeu as cores do Liefering na temporada 2014/2015 e em seguida foi contratado pelo Red Bull Salzburg, onde concluiu o processo de profissionalização e se tornou companheiro de equipe do também brasileiro André Ramalho. Fez o segundo gol da vitória por 2 a 0 sobre o Áustria Viena na final da Copa da Áustria de 2015 com somente vinte anos, chamando atenção dos clubes da região.

"Quando ele veio para o Salzburg, jogou com a gente. Aos poucos, foi se integrando ao profissional, jogando com a gente, e foi super bem, em um momento em que estava despontando. Ele fez gol da final da Copa da Áustria em 2015. É um cara veloz, que procura situações de um contra um. Vai para cima e tem boa finalização. Na Europa, com certeza aprendeu muito com essa coisa de disciplina tática, de correr para o time", contou André, também ao UOL Esporte.

O gol decisivo ajudou Felipe Pires a entrar na mira do Hoffenheim, da Alemanha. O clube o comprou como um projeto a longo prazo, cedendo-o por empréstimo ao Frankfurt na temporada 2015/2016 e ao Áustria Viena nas temporadas 2016/2017 e 2017/2018. Foi finalmente integrado ao elenco profissional alemão para a temporada 2018/2019, mas não chegou a entrar em campo em jogos oficiais. 

Para ex-colega, Felipe merecia chances na Alemanha

Volante de 26 anos de idade, André pode ser considerado especialista no futebol da região. Defendeu o Salzburg entre 2013 e 2015 e retornou ao clube no começo de 2018. Entre 2015 e 2018, estava no Bayer Leverkusen, e chegou a ser emprestado para o Mainz para a temporada 2016/2017.

Desde sua volta ao Salzburg, André vive uma das melhores temporadas na carreira. Apesar da frustrante eliminação para o Estrela Vermelha na fase classificatória da Liga dos Campeões, o time fez 31 jogos somando todas as competições e está invicto: são 26 vitórias e cinco empates, campanha de destaque no futebol europeu. Pela primeira vez em sua história, a equipe venceu as dez primeiras partidas que fez no Campeonato Austríaco. Com o brasileiro em campo, são 27 partidas durante a campanha, com 23 triunfos e quatro empates. Desde janeiro, são 28 triunfos para o Red Bull, recorde da competição nacional. 

O conhecimento do futebol da região faz com que André acredite que Felipe poderia ter ganhado oportunidades no Hoffenheim antes de ser emprestado ao Palmeiras.

"Apesar de ser parecido com o da Áustria, o futebol da Alemanha tem suas peculiaridades. É mais forte, tem mais disciplina tática e bastante briga. Tem jogadores fortes, robustos. E obviamente, pela capacidade financeira dos clubes, tem mais qualidade. Mas acho que o Pires poderia ter mais chances, porque eles procuram jogadores rápidos para o ataque", opinou.

"Mas ele é novo, ainda não tinha jogado em uma liga grande. O empréstimo para o Palmeiras, que é um clube de tradição, vem em boa hora. O que ele precisa é de chance, como foi dada para o Joelinton. Ele teve a chance dele e já mostrou algo", completou o volante, referindo-se a Joelinton, atacante brasileiro do Hoffenheim. Nesta temporada, sua primeira pelo clube alemão, o jogador tem oito gols em 23 partidas. 

De acordo com ferramentas de análise de desempenho, Felipe Pires também pode ser escalado como lateral direito. Por isso, pode se tornar uma alternativa ofensiva para a posição caso Felipão precise. O Palmeiras ainda não acertou a permanência de Marcos Rocha para a posição.

Mais Futebol