Rodrygo vê "idiotice" em comparações com Neymar: "Nada a ver"

Do UOL, em São Paulo

  • Ivan Storti/Santos FC

Antes mesmo de iniciar sua trajetória no futebol europeu, Rodrygo já evita as comparações com Neymar. Na opinião do jovem atacante do Santos, que seguirá para o Real Madrid depois de junho de 2019, não há o que se comparar entre os dois.

"Neymar é Neymar, Rodrygo é Rodrygo. O que ele fez, ninguém vai fazer igual. As pessoas querem comparar o que não tem comparação. Neymar já tem 26 anos e ganhou tudo o que ganhou", afirmou ao jornal "O Globo".

"Ele já ganhou Libertadores, Olimpíada, Champions, Mundial [de Clubes]. Eu só estou no primeiro ano de profissional. É idiotice. Gosto pra caramba dele, é um dos meus maiores ídolos, mas não tem nada a ver comparar", completou o atleta.

Quando questionado sobre quais são seus assuntos com Neymar, ele foi misterioso. "Nos encontramos em Santos quando ele vai, e no WhatsApp também. Mas sobre o Neymar, é tudo segredo. Não posso revelar nada", respondeu.

Rodrygo está com a seleção brasileira sub-20 para a disputa do Sul-Americano da categoria, mas não terá a companhia de Vinicius Junior, que já defende o Real Madrid e não foi liberado para o torneio

"Tenho total confiança em todos os meus companheiros. Claro que seria bom se Paulinho e Vinicius Junior estivessem aqui para me ajudar, mas vejo um grupo muito bom, que vai chegar forte. Vai se esperar um pouco mais de mim, mas eu tenho de estar tranquilo", disse.

Apesar de tudo que se desenha e espera para seu futuro, Rodrygo tem apenas 17 anos - chegará à maioridade em janeiro - e mantém os pés no chão. Ele revelou ter procurado Marcelo, lateral experiente do Real, para ter conselhos.

"É outro mundo, estavam todos me esperando. (...) O Marcelo, que é um cara sensacional, também. Conversamos bastante. Ele falou para continuar pegando firme no clube. Ele foi para Madri na minha idade e sabe o que pode acontecer", contou.

"A ficha não caiu ainda, não. Meus pais falam, meus amigos falam, mas eu não percebo. Continuo uma pessoa normal. Pode ser que alguma coisa suba à cabeça. Eu sei que tenho condição de fazer algumas coisas, mas tenho de ficar tranquilo", acrescentou Rodrygo.

Nem os elogios de Tite sobem à cabeça. "Tenho apenas 17 anos, não posso atropelar ou queimar etapas. Falam que até 21 dá para crescer, espero evoluir ainda. Não tenho de ter pressa. Agradeço ao Tite pelas palavras, espero que minha hora chegue algum dia", concluiu.

Leia outros trechos da entrevista:

O que mudou desde que fechou com Real

Dentro de campo, é ruim. Começam a te marcar mais, você vira o centro das atenções. Sempre tem dois marcando. E as pessoas querem que você resolva todo jogo, mesmo tendo só 17 anos.

Assédio dos fãs

Sou reconhecido, não consigo ir para lugar nenhum. Tem sempre de tirar foto, dar autógrafo. Mas é legal essa interação com os fãs.

O que projeta para o futuro

Primeiro, quero fazer um grande trabalho no Sul-Americano sub-20, sair com o título e fazer uma grande competição individualmente. Quando voltar ao Santos, dar o meu melhor também, e só depois pensar em Madri. Ainda não penso em Madri, o que vai ser. Imagino algumas coisas, mas isso não tira meu sono.

UOL Cursos Online

Todos os cursos