Atlético-MG precisa de quase US$ 20 mi para ter Óscar Romero por 5 anos

Thiago Fernandes

Do UOL, em Belo Horizonte

  • Gary A. Vasquez/USA TODAY Sports

    Óscar Romero em ação pela seleção do Paraguai

    Óscar Romero em ação pela seleção do Paraguai

O Atlético-MG já sabe o que é preciso para tirar Óscar Romero do Shanghai Shenhua, da China, em definitivo. Os mineiros necessitam fazer um investimento de quase US$ 20 milhões (R$ 73,7 mi), entre salário, luvas, comissão e compra dos direitos, para ter o paraguaio por até cinco temporadas.

Os números estão na mesa de Sérgio Sette Câmara, presidente do Galo, que tenta viabilizar o acordo. O mandatário já conversa com parceiros a fim de contratar o jogador de 26 anos, irmão gêmeo de Ángel Romero, hoje no Corinthians.

A diretoria atleticana está à procura de atacantes do mercado da bola e já conversa há algum tempo sobre a possibilidade de contar com Óscar Romero no elenco. O interesse alvinegro foi adiantado pelo UOL Esporte em 4 de janeiro passado.

O clube sabe que não se trata de um negócio fácil e, por isso, adota sigilo no negócio. Nesta manhã, a reportagem conversou com duas fontes ligadas às tratativas e confirmou alguns pontos. 

O valor pedido pelo Shanghai Shenhua, clube com o qual Óscar Romero tem contrato até dezembro de 2020, é ligeiramente inferior ao pago em sua contratação, no início de 2017. À época, os chineses desembolsaram 8,4 milhões de euros (R$ 35,7 mi). Para se transferir para o Brasil, o atleta quer salários entre R$ 600 mil e R$ 700 mil. Ele deseja um vínculo que tenha no mínimo quatro anos de duração.

Entre o fim de 2017 e 2018, Óscar Romero disputou 22 partidas por Shanghai Shenhua e Alavés, da Espanha, sendo 19 como titular. O jogador marcou quatro gols no período, todos no futebol chinês.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos